Menu
Busca Sáb, 28 de novembro de 2020
(67) 9.9928-2002

Globo coloca atriz transexual para "desconstruir gênero" em novela para adolescentes

06 maio 2018 - 23h12Por Redação Notícias VIP
A novela ?Malhação?, que tem adolescentes como público-alvo, ganhará uma atriz transexual que terá como objetivo ?desconstruir gênero? ao ajudar um aluno a enfrentar os preconceitos por conta de sua sexualidade.

A atriz transexual Gabriela Loran, 24 anos, fará parte do elenco interpretando uma professora de dança que será a principal incentivadora do personagem Leandro (Dhonata Augusto), homossexual que gosta de se vestir de mulher e sofre preconceito por isso.

?Vai acontecer uma desconstrução muito bonita da questão do gênero no que diz respeito à dança?, declarou Loran em entrevista ao jornal O Globo, se mostrando feliz pelo ser personagem e a importância dele para mudar a vida de Leandro.

Mas Loran entende que seu personagem já atinge também outros adolescentes que não conseguem apoio em seus círculos e na novela começam a perceber que podem ocupar espaços de respeito.

 ?Acho muito interessante que seja no horário em que os adolescentes estão assistindo. Eu, quando jovem, não tive essa referência. Quando a pessoa vê uma mulher trans e empoderada, ocupando um espaço de respeito, ela acredita que existe, sim, uma oportunidade?, disse a atriz.

Inclusive ela relata que já vem recebendo recados de pessoas que estão se inspirando no personagem Gabriela. ?Estou tendo um feedback maravilhoso. Muitas meninas trans me escrevem, comemorando. Isso, para mim, como Gabriela e militante, não tem preço. Servir de referência para alguém como você é incrível?, comemorou.

Na visão da atriz trans, é importante conquistar espaços de destaque para mostrar que os transexuais podem conquistar espaços legais. ?É muito importante que nós tenhamos chances? quando a pessoa está presente, a gente vê que ela existe. Estamos conquistando um espaço legal, mas não podemos nos acomodar, senão perderemos o pouco que alcançamos. Hoje, há diversas mulheres trans buscando espaço, mas a gente precisa de mais e mais. Porque eu posso ter sido a primeira a ocupar esse espaço de ?Malhação?, mas não quero ser a única?, completa. 

Com informações O Globo.
racismo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esporte
Valéria destaca confiança de Pia e explica emoção após gol em estreia
Educação
Livrarias lançam campanha para atrair leitores para lojas físicas
Brasil
Ministério da Saúde divulga informações sobre o combate à covid-19
Brasília
Senado aprova aumento de penas para fraudes eletrônicas
Campo Grande
Aglomeracão e som alto em bairro de ricos na capital
Campo Grande
Mansão onde foi encontrado arsenal bélico da Omertà foi arrematada por 51% do preço real.
Campo Grande
Procon flagra comerciantes golpistas na capital
Dourados
DOF faz apreensão de 301 k de maconha e prende traficantes da fronteira com Paraguai.
Internacional
Brexit: negociações vão ser retomadas em Londres
Brasíl
Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano