Menu
Busca Ter, 20 de agosto de 2019
(67) 9.9928-2002
Famosos

Gregório Duvivier vence processo contra empresário Luciano Hang

Segundo post do humorista, a juíza Maria Tereza Donatti não viu nada de grave na piada publicada por ele nas redes sociais

13 agosto 2019 - 14h30

Gregório Duvivier utilizou as redes sociais para anunciar vitória em um processo por injúria movido por Luciano Hang, dono das lojas Havan.

O humorista foi acionado na Justiça pelo empresário catarinense após publicar uma imagem de um gato com a frase "Tô tisti. Alguém mata o Véio da Havan".

Advogados de Duvivier relataram que o apelido já era conhecido nacionalmente e que seu cliente explicou a publicação nas redes.

"Já que tudo tem q ser explicado mil vezes: não, eu não quero q ninguém mate o velho da havan. estava apenas reproduzindo um meme. quero que todos tenham vida longa até o velho da havan, que nem é tão velho assim. Bjo", escreveu ele dois dias após a piada.

Para a a juíza Maria Tereza Donatti, da Justiça do Rio de Janeiro, trata-se de uma publicação sem gravidade. “O que temos é a irresignação de um cidadão diante de uma piada formulada por um humorista, nada além disso".

Com informações, R7.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Caso do Brumadinho
CVM abre inquérito sobre rompimento da barragem em Brumadinho
Roda Viva
"Moro vem perdendo força no governo", diz Alexandre Frota
Política
Witzel consulta Mourão sobre reestruturação do comando da PMRJ
Tempo
Frente fria avança em MS e Inmet faz alerta sobre queda brusca de temperatura
Economia
Dólar volta a subir e fecha no maior valor em três meses
Meio Ambiente
Bruxelas plantará uma árvore para cada recém-nascido
Luta pela democracia
Brasileira que participou de protestos em Hong Kong diz que ameaça chinesa não vai parar manifestantes
Fênomeno raro
FUMAÇA DE QUEIMADAS NA AMAZÔNIA ESCURECE CIDADES DO CENTRO-OESTE E SUDESTE
Além de política, até no entretenimento
Conflitos em Hong Kong chegam ao cinema com Jackie Chan e Mulan
Fora de sí
Jovem atropela padrasto, sobe no telhado e ameaça se matar