Menu
Busca Qua, 27 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Rico

Primo revela as verdadeiras condições financeiras de Kaysar

12 abril 2018 - 09h06Por Redação Notícias VIP
Muitos questionamentos sobre as condições de vida de Kaysar foram levantados durante o BBB18. Com o intuito de esclarecer falsos rumores, o primo dele, Nassib Abage, que recebeu o sírio quando ele veio para o Brasil, há três anos, abriu o jogo. Em entrevista ao UOL, respondeu as perguntas que não queriam calar.

Segundo Nassib, o brother realmente trabalhava como garçom antes de entrar no programa e também animava festas infantis. Os pais do confinado moram em Alepo, cidade síria que passou por uma batalha de cinco meses e teve dezenas de milhares de mortos, em uma pequena casa de três quartos. ?Eles tiveram a sorte de ainda não ter caído uma bomba na casinha deles?, comentou o primo.

Abage acrescentou ainda que existem três motivos pelos quais a família ainda não saiu do país natal. ?Além da falta de condições financeiras, o governo está impedindo que as pessoas saiam da cidade e eles não querem abandonar a pequenina casa que têm. É a única coisa que sobra?, explicou.
Não é fácil para os pais, George e Diane, acompanharem o percurso do filho na TV brasileira. ?Quando tem luz em Alepo, ela vê o filho na internet em algumas cenas. Mas falta luz e gás por causa da guerra?, disse Nassib, garantindo que passa informações para mãe do confinado sempre que possível. Segundo ele, a matriarca chorou muito quando viu a cena de Kaysar ganhando o carro no programa e oferecendo-o a ela.

Nassib tem certeza que, se ganhar o BBB, o brother usará o dinheiro para trazer sua família para o Brasil, como sempre diz ao vivo. ?O sonho do Kaysar é trazer os pais e a irmã. Ela fugiu para o Líbano para não ser estuprada, mora com uma tia e trabalha como vendedora de loja?, contou.

O parente afirma que o dinheiro é essencial para possibilitar a mudança. ?Eles têm que ter alguma segurança material, algum dinheiro. Não tem emprego nem para os nossos brasileiros. Ele tem que ter segurança de uma verba para sustentar os pais aqui?, explicou. Sobre a jaqueta de grife de R$ 20 mil que o confinado possui, Nassib não deixou dúvidas: é falsificada. Foi ele mesmo quem comprou a peça para o primo.

Brasil: terra de oportunidades

Kaysar parece fazer o que pode para se manter no Brasil, mas o período mais difícil já ficou para trás: antes de chegar à América do Sul, ele morou cinco anos na Ucrânia, onde passou por muitos problemas. O sírio chegou no país europeu com o intuito de encontrar um amigo: mal sabia ele que o amigo em questão já havia falecido, vítima de câncer.

?Quando ele chegou lá, ficou completamente perdido. Ele foi trabalhar de gari, garçom, limpador de casas, qualquer bico que aparecesse, ele fazia. Dormiu um bom tempo embaixo da ponte, depois passou fome na Ucrânia. Isso não é conversa nem teatro?, defendeu o primo.

Em nome de todos que conhecem e se importam com um dos favoritos para ganhar o BBB18, Nassib pede que a audiência evite discursos de má-fé. ?Não estamos aqui para combater Gleici, a Família Lima nem Paula, ninguém. Estamos aqui de coração para participarmos de um programa que seja limpo e bom?, pediu. Segundo o primo, Kaysar é muito puro e o que mostra dentro do confinamento é verdadeiro. ?É a mesma coisa, não tem diferença nenhuma?, garante.

 

violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Presidente da Alems, Paulo Corrêa assume como governador em exercício de MS, nas férias de Reinaldo Azambuja
Campo Grande
Dono de hotel é detido com droga e dinheiro no centro
Campo Grande
Agentes da PRF interceptam carga de 9,5 tonelada de maconha na MS-276
Campo Grande
Onça solta no Pantanal já se alimentou e até atravessou o Rio Paraguai a nado
Covid 19 em MS
MS registra 1.047 novos casos; outros 5,2 aguardam encerramento
Marido matou esposa com 17 tiros após churrasco de família em fazenda de MS
Campo Grande
Quatro presos fogem do presídio de segurança Máxima de madrugada
Três Lagoas
Homem agride companheira e é preso por menina.
Covid 19
Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
Tempo
Terça-feira de tempo claro, calor e pancadas de chuva à tarde