Menu
Busca Sáb, 08 de agosto de 2020
(67) 9.9928-2002
Educação

Renato Feder pode ser confirmado ainda nesta sexta como novo ministro da Educação

03 julho 2020 - 09h59Por Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro pode estar perto de anunciar o novo ministro da Educação. Bolsonaro já fez um convite a Renato Feder, secretário de Educação do Paraná, segundo a EXAME apurou.

A informação também foi confirmada por Veja, G1 e o Estado de S.Paulo. Por telefone, a assessoria de imprensa do Ministério da Educação (MEC) informou que não tinha ainda informações oficiais sobre a escolha. A Secretaria Especial de Comunicação Social, responsável pela comunicação da Presidência da República, ainda não se manifestou.

Além de secretário no governo de Ratinho Júnior (PSD) no Paraná desde o ano passado, Feder é também empresário e sócio da empresa de tecnologia brasileira Multilaser — onde dividiu a presidência, antes de entrar na vida pública, com Alexandre Ostrowiecki, atual presidente-executivo e filho do fundador Israel Ostrowiecki.

Feder já era um nome ventilado desde a saída de Abraham Weintraub, que deixou o cargo há duas semanas. O empresário também havia se reunido com Bolsonaro antes da escolha de Carlos Alberto Decotelli, anunciado na última quinta-feira, 25. Decotelli pediu demissão nesta semana, antes mesmo de tomar posse, depois de denúncias sobre incoerências em seu currículo.

Na ocasião, Feder terminou não sendo escolhido. Mas disse, em entrevistas, que aceitaria o cargo caso fosse chamado.

Segundo o Estado de S. Paulo, Bolsonaro, após escolher Decotelli, ligou para Feder para agradecer sua disponibilidade para o cargo e teria dito preferir alguém mais velho. Decotelli tem 70 anos e Feder, 42.

Segundo fontes, o presidente também não teria escolhido Feder em primeiro lugar por sua relação com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). O empresário doou 120.000 reais à campanha do tucano para prefeito de São Paulo, em 2016.

A expectativa é que o anúncio oficial no MEC seja feito ainda nesta sexta-feira, 3. Na quinta-feira, 2, Bolsonaro chegou a dizer que iria escolher o ministro “hoje mesmo”, mas não voltou a se pronunciar sobre o caso ontem.

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Covid 19 está matando no Brasil e no mundo
Brasíl
PGR recorre de decisão que impediu acesso a dados da Lava Jato
Meio Ambiente
Mourão defende avanços nos sistemas de monitoramento da Amazônia Para ele, também é preciso tratar do problema fundiário da região
Esporte
Vai Mercedes
Meio Ambiente
Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos
Brasíl
Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual Medida, em caráter emergencial, terá validade de dois anos
Bandido
Pistoleiro pede mais dinheiro para vítima e deixá-la em paz.
Campo Grande
Ameaça de demissão em massa do Transporte Público da capital
Brasíl e Mundo
OMS: recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina
Economia
Guedes diz que anunciará três ou quatro privatizações em até 60 dias