Menu
Busca Qua, 28 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002

Clubes que eram patrocinados pela Caixa já procuram alternativa

Equipes receberam no ano passado quase R$ 130 milhões e agora vão em busca de novos recursos

12 janeiro 2019 - 13h40

Os clubes do futebol brasileiro já consideram a Caixa como um ex-patrocinador e garantem que estão em busca de alternativas de anunciantes substitutos. O banco estatal patrocinou 25 equipes na temporada passada e injetou nelas R$ 127,8 milhões, o equivalente a cerca de 17,2% do total de R$ 740 milhões investidos em patrocínio no futebol nacional.

O banco explica que todos os patrocínios para 2019 estão em análise, mas os clubes demonstram não ter expectativa pela renovação. Um deles é o Santos, destinatário em 2018 de R$ 10 milhões. "Seguimos no trabalho comercial de prospecção de novos patrocinadores para o clube, não apenas para a categoria master, mas para outras opções", disse a diretoria em nota. O time da Vila Belmiro afirmou que, apesar da necessidade de compensar a perda, considera o mercado propício para encontrar um novo anunciante.

O presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, disse ter sido surpreendido com a chegada de um comunicado da Caixa com o aviso para não estampar mais a marca no uniforme. O clube campeão da Série B no ano passado havia planejado o orçamento de 2019 com a verba do banco incluída nas contas.

"Eu já trabalho com a possibilidade de outro patrocinador. Acreditávamos na renovação do acordo. Inclusive nosso Conselho Deliberativo aprovou a previsão orçamentária com o dinheiro do patrocínio incluído. A decisão da Caixa vai quebrar nosso planejamento", afirmou.

O Fortaleza recebeu no ano passado R$ 2,4 milhões pelo patrocínio e mais R$ 800 mil pelo título da Série B. A mesma quantia de premiação foi enviada pela Caixa ao Cruzeiro, pela Copa do Brasil, e ao Athletico, campeão da Copa Sul-Americana.

Assim como o Santos, o Atlético-MG recebeu R$ 10 milhões do banco na última temporada. A diretoria explicou que já esperava a perda desta receita para 2019. "O clube já vinha trabalhando com a possibilidade da saída da Caixa. Estamos buscando parceiros que possam assumir o patrocínio master", explicou em nota.

A verba do banco no ano passado também se destinou a dez competições regionais. O valor de R$ 10,9 milhões foi repassado para torneios como Copa Verde, Copa do Nordeste, Campeonato Rondoniense, Sergipano e Piauiense.

Duas equipes vão continuar a ter o patrocínio pelos próximos meses, por ainda terem contrato em vigor. O Botafogo poderá exibir a marca até fevereiro, por um acordo de R$ 10 milhões. Já o Sport terá a marca na camisa até maio. O vínculo entre as partes completará seis meses de duração. O investimento é de R$ 2,8 milhões. Com informações Terra.

 

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana