Menu
Busca Sex, 26 de fevereiro de 2021
(67) 9.9928-2002

Clubes que eram patrocinados pela Caixa já procuram alternativa

Equipes receberam no ano passado quase R$ 130 milhões e agora vão em busca de novos recursos

12 janeiro 2019 - 13h40

Os clubes do futebol brasileiro já consideram a Caixa como um ex-patrocinador e garantem que estão em busca de alternativas de anunciantes substitutos. O banco estatal patrocinou 25 equipes na temporada passada e injetou nelas R$ 127,8 milhões, o equivalente a cerca de 17,2% do total de R$ 740 milhões investidos em patrocínio no futebol nacional.

O banco explica que todos os patrocínios para 2019 estão em análise, mas os clubes demonstram não ter expectativa pela renovação. Um deles é o Santos, destinatário em 2018 de R$ 10 milhões. "Seguimos no trabalho comercial de prospecção de novos patrocinadores para o clube, não apenas para a categoria master, mas para outras opções", disse a diretoria em nota. O time da Vila Belmiro afirmou que, apesar da necessidade de compensar a perda, considera o mercado propício para encontrar um novo anunciante.

O presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, disse ter sido surpreendido com a chegada de um comunicado da Caixa com o aviso para não estampar mais a marca no uniforme. O clube campeão da Série B no ano passado havia planejado o orçamento de 2019 com a verba do banco incluída nas contas.

"Eu já trabalho com a possibilidade de outro patrocinador. Acreditávamos na renovação do acordo. Inclusive nosso Conselho Deliberativo aprovou a previsão orçamentária com o dinheiro do patrocínio incluído. A decisão da Caixa vai quebrar nosso planejamento", afirmou.

O Fortaleza recebeu no ano passado R$ 2,4 milhões pelo patrocínio e mais R$ 800 mil pelo título da Série B. A mesma quantia de premiação foi enviada pela Caixa ao Cruzeiro, pela Copa do Brasil, e ao Athletico, campeão da Copa Sul-Americana.

Assim como o Santos, o Atlético-MG recebeu R$ 10 milhões do banco na última temporada. A diretoria explicou que já esperava a perda desta receita para 2019. "O clube já vinha trabalhando com a possibilidade da saída da Caixa. Estamos buscando parceiros que possam assumir o patrocínio master", explicou em nota.

A verba do banco no ano passado também se destinou a dez competições regionais. O valor de R$ 10,9 milhões foi repassado para torneios como Copa Verde, Copa do Nordeste, Campeonato Rondoniense, Sergipano e Piauiense.

Duas equipes vão continuar a ter o patrocínio pelos próximos meses, por ainda terem contrato em vigor. O Botafogo poderá exibir a marca até fevereiro, por um acordo de R$ 10 milhões. Já o Sport terá a marca na camisa até maio. O vínculo entre as partes completará seis meses de duração. O investimento é de R$ 2,8 milhões. Com informações Terra.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Parceria vai levar assistência, documentação e benefícios para oito comunidades ribeirinhas na região do Pantanal
Mato Grosso do Sul
Seleção de profissionais para credenciamento na Escolagov segue até dia 31 de março
Oportunidade
Abertas as inscrições para o curso “A arte de se comunicar e vender mais”
Saúde
Covid-19: Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz
Habitação
Atualização de dados cadastrais para sorteio de 150 apartamento encerra na próxima segunda-feira
Covid 19 em MS
Confira a distribuição das doses de vacina contra a Covid-19 por município em Mato Grosso do Sul
Tempo e temperatura
Previsão do Tempo: Céu claro e altas temperaturas estão previstas para o fim de semana
Presidio
Com foco na atuação integrada, Agepen realiza 1º encontro virtual do ano com diretores do sistema penitenciário
Esporte
Série A do Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol 2021 começa no domingo com quatro jogos
Esporte
Caso contra Beckenbauer prescreveu, diz comitê de ética da Fifa