Menu
Busca Qui, 23 de maio de 2019
(67) 9.9928-2002
COPA AMÉRICA

Comitê vê venda de ingressos para a Copa América em alta e detalha operação para jogos

Diretor do comitê local falou sobre expectativas e outras questões do torneio

15 maio 2019 - 14h05

Faltando um mês para o começo da Copa América, sediada no Brasil, o Comitê Organizador Local do torneio fez uma visita a Belo Horizonte para promover a competição e apresentar a capivara Zizito, mascote do campeonato, ao público mineiro. Na tarde desta terça-feira, o diretor do comitê, Thiago Jannuzzi, deu detalhes operacionais da copa e também falou sobre a expectativa da organização para os jogos.

Thiago disse que a expectativa é alta para a Copa América deste ano. O torneio será sediado em cinco cidades (BH, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo) e vai de 14 de junho a 7 de julho. Segundo o diretor, cerca de 450 mil ingressos já foram vendidos.

“Nossa expectativa é a melhor possível. Faltando aí 30 dias, estamos a mil. Vemos pela venda de ingressos um interesse muito grande na Copa América. Pessoas vindo não somente da América, mas de todo mundo para ver os jogos. Temos a presença de Catar e Japão que puxam um público asiático também, mas óbvio que o público brasileiro também se movimenta entre as cidades-sede para acompanhar ao máximo. Temos cerca de 450 mil ingressos vendidos até o momento. Por estado, sede, não divulgamos por questões de segurança, operação e estratégia”, comentou.

A comercialização física dos bilhetes começa nesta quarta-feira, nos postos de retirada. Em BH, a “casa” dos tíquetes é o Boulevard Shopping, Região Leste da capital. Jannuzzi acredita que a possibilidade de conseguir ingressos fisicamente vai alavancar a procura, que já é alta para ele.

“Estamos indo como esperávamos. Agora, mais perto da competição, há um interesse evidente que impulsionam mais as vendas. Esperamos que venham muito mais ainda a partir de amanhã, quando os bilhetes começarão a ser comercializados fisicamente”, completou. 

 

“Seleções itinerantes”

As 12 seleções que disputarão a Copa América não terão uma sede fixa. O diretor comentou que o esquema será diferente de outros torneios entre nações, como no caso da Copa do Mundo, que as delegações ficam em sedes específicas.

“Diferente de Copa do Mundo, essa competição não tem sede fixa. Ela é de viagens e as seleções são itinerantes, acomodam e treinam nas cidades onde jogarão. Então sempre no dia seguinte elas viajam para outro lugar. A estrutura do comitê, em cada uma das cidades, serão usadas por cada seleção”. Argentina, Brasil, Bolívia, Catar,  Chile, Colômbia, Equador, Japão, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela disputarão a competição.

 

“Resguardo” da Copa América

Conmebol e gestores dos estádios divulgaram, nesta terça-feira, um acordo que permite manter o equilíbrio entre a qualidade do gramado e o número de jogos realizados nos estádios antes da Copa América. Com isso, houve pouca interferência nas atividades dos clubes antes do campeonato. Jannuzzi explicou o motivo para que as equipes brasileiras fossem pouco afetadas.

“Originalmente existia uma premissa de 30 dias antes resguardar o gramados dos estádios. Mas o comitê trabalha em parceria com os estádios e, desde 2018, com uma agrônoma especialista, a gente estabeleceu onde seria necessário evitar uma partida ou outra sem interferir no cotidiano dos estádios. A maioria dos jogos serão preservados e poucos serão realocados, mas isso apenas para fazer uns trabalhos de reta final de preparação para a Copa América”, respondeu.

 

Operação para jogos

O diretor do COL da Copa América também explicou que haverá um esquema semelhante ao das competições da Fifa para a realização dos jogos do torneio. Cada jogo terá um sistema de checagem de ingressos em um determinado raio de distância do estádio.

“Teremos uma operação especial para os jogos que, em um determinado perímetro externo, terá a checagem dos ingressos. Isso tudo em parceria com a segurança local, para proporcionar uma melhor comodidade ao público”.

 

Divulgação

Nesta terça-feira, Zizito visitou os “primos” capivaras na Lagoa da Pampulha, ao Mineirão (palco de cinco jogos da Copa América) e no posto de retirada de ingressos de BH para promover o evento. A ação faz parte da estratégia de divulgar ainda mais o torneio. A mascote irá ainda para Salvador, São Paulo, Porto Alegre, cidades-sede que ainda não visitou. Thiago Jannuzzi comentou sobre essas “ativações”.

“Hoje é um exemplo dessa divulgação. Estamos com a mascote em BH e rodamos no Mineirão e Região Pampulha, ela também já esteve no Rio de Janeiro. Mas ela também irá para as outras cidades-sede, só não sabemos ainda as datas”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
STF: maioria vota a favor da criminalização da homofobia
Aéreas criticam volta de bagagem gratuita; Idec diz que decisão do Congresso é positiva para o consumidor
Proposta que prevê gratuidade para bagagem de até 23 kg em voos domésticos ainda depende de sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro.
INTERIOR
Nova Estação de Tratamento de Esgoto em Dourados deve entrar em pré-operação em junho
AMIZADE FORTE
Para celebrar 30 anos de amizade, idosas fazem tatuagem de ‘copo de cerveja’
FAMOSOS!
Padre Fábio de Melo sofre mal súbito, é levado às pressas para hospital e momento é exposto em vídeo
EXPLORAÇÃO INFANTIL
Crianças em desfile para serem adotadas: o que pode acontecer com elas?
PM tentou atrapalhar investigações sobre o assassinato de Marielle, aponta relatório da PF
INTERIOR
Caçamba que saiu de São Paulo e seguia para Vicentina pega fogo na MS-395 e chamas se espalham pela vegetação
INTERIOR
Casal é investigado por golpes contra idosos que somam mais de R$ 500 mil em Itaquiraí
SAÚDE
Em apenas cinco meses de 2019, dengue já matou em MS quatro vezes mais do que em todo 2018