Menu
Busca Dom, 26 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Esporte

Cruzeiro vence Vitória em Salvador e respira na Série B

12 dezembro 2020 - 09h26Por AB news

No Barradão, em Salvador, a noite de sexta-feira (11) foi de mais uma vitória do Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro. A Raposa fez 1 a 0 no Vitória pela 28ª rodada e deu sequência ao bom momento como visitante no torneio, são cinco vitórias e três empates. Não seria exagero nenhum dizer que os primeiros quarenta e cinco minutos foram muito truncandos e sem grandes oportunidades. Até os 44 minutos. Na primeira chance criada, o Cruzeiro balançou as redes dos baianos. O zagueiro Ramon aproveitou o cruzamento do meio-campista Machado no escanteio para finalizar no canto direito de Yuri.

Depois disso, pouca coisa mudou no jogo. O Cruzeiro se posicionou para buscar um contra-ataque e matar o jogo. O Vitória buscou as chances, mas não conseguia inflitrar na zaga dos mineiros. As melhores oportunidades foram do Cruzeiro. Aos 4, Rafael Sobis dominou e tocou para Arthur Caíke. O atacante mandou uma bomba e o goleiro Yuri precisou trabalhar para evitar o segundo gol. Aos 9, Sobis pegou um rebote e mandou um chute com muita curva. A bola passou por todo mundo, bateu na trave e saiu. Depois disso, pouca coisa se viu.

Essa nova vitória colocou o Cruzeiro em 11º, com 38 pontos. Por enquanto, o Vitória fica em 14º, com 33 pontos. Na próxima rodada, a Raposa joga em casa com o CSA. O Vitória também joga em casa contra o Juventude. As duas partidas serão na terça-feira (15).

Outros três jogos agitam a sexta-feira

No Estádio Germano Krüger, no Paraná, Operário (PR) e Sampaio Corrêa ficaram no empate em 1 a 1. O time da casa abriu o placar na etapa inicial com Rafael Oller. A equipe maranhense empatou através de um gol contra de Mazinho. Com o resultado, Sampaio se manteve no G-4, em 3º lugar, com 45 pontos. O Operário (PR), na zona intermediária da tabela, está em 12º, com 35 pontos. São sete de diferença do Guarani, o primeiro dentro do Z4, zona de queda para a série C. Na próxima rodada, tem Operário e Ponte Preta no Paraná. O Sampaio recebe o Avaí em São Luís (MA).

Cada vez mais vivo na briga pelo acesso, os alagoanos do CSA venceram o lanterna Oeste por 2 a 1. Os gols dos vitoriosos foram de Nadson e o zagueiro do Oeste Maurício Barbosa fazendo contra. Depois, ele foi para o ataque e marcou a favor o gol do Oeste. Os três pontos deixam o CSA na 4º colocação, com 44 pontos. Mas nessa rodada o time ainda pode ser ultrapassado por Juventude e Cuiabá. O Oeste segue com 16 pontos, na lanterna. O próximo jogo do Oeste será terça-feira (15), em casa, contra o Cuiabá. No mesmo dia, o CSA visita o Cruzeiro.

Fora de casa, Avaí conseguiu um importantíssimo resultado na estreia do técnico Claudinei Oliveira. O Leão fez 2 a 1 na Ponte Preta, em confronto direto pelo G4. O time de Florianópolis marcou com Valdívia e Leandrinho, a Ponte Preta descontou com o meia Camilo. O resultado acabou derrubando o técnico Marcelo Oliveira da Ponte Preta.

O time do sul do Brasil está em 7º, com 40 pontos. E fica à frente da Ponte Preta, em 9º lugar, pelo número de vitórias. Na próxima rodada, o time do interior paulista visita o Operário (PR) na segunda-feira (14). O Avaí joga na terça (15) contra o Sampaio Corrêa, em São Luís (MA).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Croquete de mandioca com carne: petisco saboroso e prático
Politicos
Vai vendo Brasil!
Religiosos
Padre é preso por desviar dinheiro da igreja para orgias gays e drogas
Brasil e Mundo
Covid-19: Brasil registra 19,4 mil casos e 699 mortes em 24h
Justiça
STF decide se os estados devem pagar hospitais pela tabela SUS
Geral
Anatel aprova leilão da exploração do acesso móvel na tecnologia 5G
Inclusão
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência
Campo Grande
Preso em ação contra corrupção em MS era o 'braço direito' do ex-prefeito e 'quem assinava os cheques', diz polícia
Operação Policial
Polícia Federal faz operação para combater fraude no INSS do Amazonas
Campo Grande
Ameaça de delação de Gilmar Olarte causa 'espanto', afirma procurador-chefe do MP