Menu
Busca Sáb, 19 de setembro de 2020
(67) 9.9928-2002
ESPORTES

Eficiente na defesa, Corinthians sofre no ataque e empata com o Vitória

Por Carol Assis
Aquele Corinthians frio e calculista visto nos últimos jogos funcionou pela metade no empate sem gols com o Vitória, no Barradão, nesta quarta-feira. O que sobrou de eficiência na defesa, faltou no ataque. Assim, o time não passou grandes sustos, mas também levou pouco perigo e ficou no 0 a 0 no duelo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O ponto forte do time alvinegro é o conjunto. Quando encaixa diante do esquema tático do adversário, a vitória é quase certa. Além do entrosamento, a boa fase de Rodriguinho também é algo que tem colaborado para deixar o Corinthians na liderança do Brasileiro e colecionando feitos em campo.

Nada disso aconteceu nesta quarta. O meia, que sonha diariamente com a convocação para a Copa na Rússia, teve atuação bem discreta. Parecia ansioso para tentar resolver mais uma vez o jogo para o Corinthians.

O clube baiano mostrou valentia e se atreveu a ir para cima do adversário que todo mundo tenta derrotar, mas parou em suas limitações técnicas. Exceto um chute na reta final da partida, em que Cássio fez grande defesa, teve praticamente a função de espectador em campo.

Bem diferente do que aconteceu no último encontro entre as equipes, quando o Vitória derrotou o Corinthians na Arena, em Itaquera, e acabou com a invencibilidade de 34 jogos do time comandado por Fábio Carille. Nesta quarta, Mancini tentou aprontar mais uma vez diante do seu amigo. Os dois fizeram cursos na CBF juntos e antes da bola rolar, o corintiano foi ao vestiário do Vitória dar uma camisa do time paulista para o companheiro.

O clima cordial parece que chegou aos atletas também. Nada de confusão com a bola rolando e pouca emoção em chances de gol. O resultado sem gols faz com que o jogo em Itaquera, provavelmente no dia 9 de maio (a CBF ainda não confirmou a data), se torne mais uma chance de o Corinthians afastar de vez o fantasma do Vitória, o estraga prazer do ano passado, e também dá ao clube baiano a oportunidade de mais uma vez jogar água no chope corintiano.

Com a mudança no regulamento da Copa do Brasil, o gol fora de casa não faz mais diferença. Logo, o empate com gols levará a decisão para os pênaltis. Mas antes de pensar novamente no Vitória, Carille terá que mais uma vez preparar o time para um jogo apostando na conversa.

O Corinthians já volta a campo no domingo, para encarar o Ceará, e com problemas. Renê Júnior se machucou no treinamento de terça-feira e pode ficar fora por um tempo.

Nesta quarta, foi a vez de Ralf, seu companheiro de posição, também deixar o gramado chorando, por causa de dores no ombro esquerdo. Pode ser desfalque para a maratona que segue até a paralisação dos campeonatos para a Copa do Mundo. Será mais um desafio para Carille administrar.

FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA 0 X 0 CORINTHIANS

VITÓRIA - Caíque; José Welison, Kanu, Ramon e Juninho (Pedro Botelho); Willian Farias, Uillian Correia, Yago (Nickson), Neilton e Rhayner (Guilherme); Denilson. Técnico: Vagner Mancini.

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf (Gabriel), Maycon, Jadson (Mateus Vital) e Rodriguinho; Romero e Clayson (Emerson). Técnico: Fábio Carille.

ÁRBITRO - Braulio da Silva Machado (SC).

CARTÕES AMARELOS - José Welison, Gabriel, Neilton, Henrique.

PÚBLICO - 11.411 pagantes.

RENDA - R$ 170.333,00.

LOCAL - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.
news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Ministro Benedito Gonçalves contrai Covid-19, informa assessoria do STJ
Cultura
É pecado sonhar?
Brasil
Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 135 mil mortes por covid-19
Meio Ambiente
Nuvem de fumaça provocada por queimadas no Pantanal chega ao céu de São Paulo
Brasil
Fumaça do Pantanal faz avião de Bolsonaro arremeter em MT
Três Lagoas
Fogo destrói vegetação, floresta de eucalipto e interdita rodovia em MS
Brasil
Tite convoca a Seleção Brasileira para a estreia nas Eliminatórias
Geral
Do outro lado do balcão De ex-juiz Federal a ex-ministro da Justiça, agora Sergio Moro é o mais "jovem" advogado do Brasil.
Saúde
Uma de 7 infecções de Covid-19 relatadas ocorre em profissionais de saúde, diz OMS
Brasíl
Marco Aurélio suspende inquérito que apura suposta interferência na PF