Menu
Busca Sex, 18 de setembro de 2020
(67) 9.9928-2002
ESPORTES

Flamengo vence América-MG na despedida de Julio Cesar

Por Carol Assis
No dia da despedida do goleiro Julio Cesar dos gramados, Henrique Dourado também foi protagonista e marcou os dois gols da vitória por 2 a 0 sobre o América-MG na noite de sábado, no Maracanã, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

O triunfo comandado pelo centroavante foi o primeiro do time carioca na competição nacional. Na estreia, em jogo cheio de polêmicas da arbitragem, empatou fora de casa com o Vitória.

Assim, o time dirigido por Maurício Barbieri soma quatro pontos no torneio e volta a vencer um jogo oficial - derrotou o Atlético-GO em amistoso - após mais de um mês, o que dá mais tranquilidade para os próximos compromissos do time na temporada e diminui a pressão da torcida, que chegou até a pichar o muro da Gávea após o empate em 1 a 1 com o Santa Fe, da Colômbia, pela Copa Libertadores.

Além disso, segue ostentando um tabu considerável sobre o América-MG. Não perde para o time mineiro há 18 anos no Maracanã. São nove partidas nesse período, com um empate e oito vitórias do time carioca.

Julio Cesar se despediu com êxito no breve retorno ao clube que o projetou. Nos dois jogos defendendo a meta rubro-negra, não sofreu gols e saiu invicto, já que o time vencer as duas partidas - 3 a 0 contra Boavista e, agora, 2 a 0 diante do América-MG.

a partida que marcou seu adeus, o goleiro não fez apenas figuração. Pelo contrário. Foi protagonista e determinante para a vitória com, ao menos, três boas defesas. A principal delas em cabeceio de Juninho, já nos últimos instantes do último de seus 286 jogos com a camisa do clube.

Em campo, o Flamengo teve dificuldades contra um organizado América-MG. Começou pressionando, mas parou na falta de criatividade e, nos primeiros momentos, abusou das bolas lançadas à área. Foi pelo alto, porém, a origem do primeiro gol do time carioca. Aos 28 minutos, Vinícius Júnior cruzou e Henrique Dourado apareceu atrás da zaga, na segunda trave, para cutucar para o gol e abrir o placar no Maracanã.

O gol fez bem ao time, que aumentou a vantagem sete minutos depois do primeiro gol, novamente com Henrique Dourado. O centroavante sofreu pênalti do goleiro Jori e, como de costume, bateu com muita frieza para deixar o Fla mais tranquilo na partida.

Na etapa final, o Flamengo se retraiu demais, limitando-se a defender e deixou a desejar. Se não fosse pela segurança de Julio Cesar com pelo menos três boas aparições no chute de Serginho e nas cabeçadas de Rafael Moura e Juninho, a equipe poderia ter sofrido o empate e a festa do ídolo flamenguista teria tido menos brilho.

Após a partida, Julio Cesar, com a sensação de missão cumprida, chorou muito, brincou com os companheiros, deu a volta olímpica no Maracanã e foi aplaudido de pé pelos mais de 50 mil torcedores presentes no estádio, que voltaram a entoar: Melhor goleiro do Brasil, para o agora ex-jogador.

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Do outro lado do balcão De ex-juiz Federal a ex-ministro da Justiça, agora Sergio Moro é o mais "jovem" advogado do Brasil.
Saúde
Uma de 7 infecções de Covid-19 relatadas ocorre em profissionais de saúde, diz OMS
Brasíl
Marco Aurélio suspende inquérito que apura suposta interferência na PF
Brasíl
829 mortos por Covid 19 e 36.330 novos casos de contaminados
STF
COVID NOS PRESÍDIOS Fux renova Recomendação 62 por 6 meses e restringe alcance
Brasil
Os seis fatores que tornam incêndios no Pantanal difíceis de serem controlados
Religião e Judiciário na Política
Empresário preso afirma ter feito pagamentos a Witzel quando governador afastado ainda era juiz federal
Brasil
Flordelis, pastora e deputada federal pelo PSD soltou até bomba, diz testemunha.
Pastor Anderson vítima da "família do mal"
Brasil
Governo vai manter o Bolsa Família, diz Bolsonaro
Saúde
MS ultrapassa 60 mil casos confirmados e tem 1.106 mortes pelo novo coronavírus