Menu
Busca Dom, 01 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
ESPORTES

GLOBO COMPRA DIREITOS DE LIVRO SOBRE CORRUPÇÃO NO FUTEBOL E ENGAVETA A OBRA PARA QUE NINGUÉM LEIA

A editora do Grupo Globo comprou os direitos do livro "Cartão Vermelho: Como os EUA Revelaram o maior Escândalo Esportivo Mundial"; a obra, do jornalista Ken Bensinger, relata com detalhes o escândalo de corrupção da Fifa, revelado em 2015; misteriosament

12 janeiro 2019 - 14h50

A editora do Grupo Globo comprou os direitos do livro "Red Card: How the U.S. Blew the Whistle on the World's Biggest Sports Scandal" ("Cartão Vermelho: Como os EUA Revelaram o maior Escândalo Esportivo Mundial"). A obra, do jornalista Ken Bensinger, relata com detalhes o escândalo de corrupção da Fifa, revelado em 2015. Misteriosamente, entretanto, o livro nunca foi publicado. A Globo é citada quatro vezes no livro. 

A editora da família Marinho comprou os direito do livro em 2015, quando a obra ainda estava em produção. O lançamento no país era previsto para maio de 2018, antes da Copa do Mundo, mas foi adiado. Há uma versão em português da obra que é vendida em Portugal desde junho. Nos EUA, o livro foi lançado em junho último.

O autor conversou com os jornalistas Danielle Brant e Paulo Passos, que escreveram reportagem publicada na Folha de S.Paulo (aqui). "É muito estranho, porque eles compraram, me pagaram, uma pessoa da Globo mostrou a meu agente o manuscrito em português, e era para ser publicado em maio, em junho, em julho, e nunca foi publicado", afirmou Bensinger.

Em duas das quatro passagens nas quais a Globo aparece no livro, o nome mencionado é o de J.Hawilla. Antes de morrer, em 2018, ele foi delator na investigação das autoridades americanas sobre a corrupção na Fifa. Ele admitiu ter pago propina para dirigentes na compra de direitos de transmissão de torneios da Fifa e da CBF. Hawilla, trabalhou na Globo como repórter e depois como chefe do departamento de Esporte da emissora, nas décadas de 1970 e 1980, até deixar o grupo para abrir seu negócio, mas sempre em relação de parceria e intimidade com a emissora.

Em outra passagem do livro, Bensinger reproduz depoimento de Alejandro Buzarco na investigação. Ele foi o homem forte da companhia de marketing argentina Torneos y Competencias e declarou que em novembro de 2017 a Globo e a rece mexicana Televisa pagaram propina a um dirigente da Fifa durante negociação para compra de direitos de transmissão da Copa do Mundo. Com informações Brasil247.

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana