Menu
Busca Qua, 22 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Fórmula 1

Hamilton vence em Imola e Mercedes garante o título na F1

01 novembro 2020 - 14h00Por AB/EBC

Com a vitória, hexacampeão abre 85 pontos de vantagem com 104 em jogo

Lewis Hamilton foi superior neste domingo em Ímola, além de contar com a sorte. O hexacampeão apostou em uma parada tardia, ajudada com a chegada do safety car virtual para vencer novamente na temporada 2020 da Fórmula 1. E, com isso, está mais próximo do que nunca de mais um título. Enquanto isso, a Mercedes confirmou o heptacampeonato consecutivo de construtores.

 

Com os resultados de hoje, Hamilton tem agora 282 pontos contra 197 de Valtteri Bottas, uma diferença de 85, com apenas 104 ainda em disputa. Já Max Verstappen, que abandonou após seu pneu traseiro estourar, está matematicamente fora da luta pelo título. 

E na briga pelo quarto lugar, Daniel Ricciardo abre uma boa vantagem na luta, tendo 10 pontos a mais que Charles Leclerc, que segue em quinto lugar apesar dos problemas da Ferrari.

 

 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Eleição 2022
Senado aprovou novo Código Eleitoral e vai à sanção presidencial.
Economia
Dólar fecha acima de R$ 5,30 após anúncio do Banco Central americano
CPI da Covid
CPI: diretor da Prevent Senior é acusado de mentir e passa à condição de investigado
Brasíl
Sem coligações, CCJ do Senado aprova PEC da reforma eleitoral
Polícia Federal
A Operação Apate cumpre mandados em São José dos Campos
Brasilia
CPI da Covid-19; início da sessão com "rasgação de seda" entre senadores da oposição tentando reverter a impressão negativa da briga causada por senadora e ministro
Brasília
Briga na CPI: presidente da CPi fala que Bolsonaro causa vergonha, senador Marcos Rogério rebate dizendo que a CPI da Covid que faz vergonha a muito tempo.
Tempo e temperatura
Primavera começa com tempo claro e ensolarado em Mato Grosso do Sul
Brasília
CPI termina com sessão em briga, agressão verbal entre senadores e Ministro da CGU.
CPI no Senado Federal
A diferença de pensamento entre os Ministros do STF, Carmen, Nunes Marques e Rosa Weber.
Ministros divergem sobre obrigação de convocados à CPI da Covid