Menu
Busca Dom, 08 de dezembro de 2019
(67) 9.9928-2002
Política

Assessor 2 a Dallagnol: Tudo o que você não precisa é ser associado ao Bolsonaro, “por favorzinho”

Diálogos da Vaza Jato divulgados nesta quarta-feira (14) mostram que Dallagnol evitou evento para não se associar a Jair Bolsonaro, que dias atrás classificou o procurador como "esquerdista tipo PSol"

14 agosto 2019 - 14h30Por Revista Fórum

Classificado por Jair Bolsonaro como “esquerdista tipo PSol”, o procurador Deltan Dallagnol deixou de receber um prêmio da Lava Jato em outubro de 2016 para não ser associado ao então deputado federal. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (14) pelo portal Uol, em parceria com o site The Intercept.

A desistência se deu após insistência de um assessor – identificado como “assessor 2” nos grupos de whatsapp – para que Dallagnol não fosse ao Fórum Liberdade e Democracia, organizado pelo Instituto de Formação de Líderes de São Paulo, em 22 de outubro daquele ano.

“Tudo o que vc e a FT não precisam é serem “associados” ao Bolsonaro. é a mesma coisa que receber prêmio do Foro de BSB. estou quase implorando. Por favorzinho”, disse o assessor.

Diante do apelo, Dallagnol, que já havia decidido comparecer à cerimônia – “porque me parece positivo para a LJ” -, comunicou aos colegas do Ministério Público Federal (MPF) a desistência.

“Caros, apenas FYI [para conhecimento], estou cancelando a ida para o prêmio à FT em SP por revisão da recomendação da ASCOM após sair a programação do evento, que tem perfil muito de direita, com Jair Bolsonaro como um dos vários palestrantes e com homenagem a um vereador de SP que foi um dos líderes do impeachment. Indicarei Roberto Livianu ou Thamea como representantes da FT para receber o prêmio”, escreveu Deltan. O vereador, em questão, é Fernando Holiday, do DEM, um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL).

Com informações, Revista Fórum.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Fake foi estratégia da eleição de Moro
Animais
Cachorro perdido a um ano regonhe seu dono
ENERGISA
Energisa é campeã em desrespeito ao consumidor
Caso Daniel
A Justiça é uma coisa, não confunda, pois Judiciário é outra coisa
Fronteira violenta
A cabeça foi cortada ao meio e estava com as outras partes do corpo no tambor.
Campo Grande
Para vender áreas públicas Trad vai acertar projeto de lei com vereadores
Campo Grande
Trad e seus vereadores vão gastar em propaganda e festas, entre outros fins, remanejam 240 milhões
Campo Grande
Trad e suas taxas para o povo pagar
Fronteira
"Quero a cabeça de meu filho" disse a mãe desconsolada
Inflação
A carne foi o item que mais subiu o preço