Menu
Busca Qui, 29 de outubro de 2020
(67) 9.9928-2002
Geral

Do outro lado do balcão De ex-juiz Federal a ex-ministro da Justiça, agora Sergio Moro é o mais "jovem" advogado do Brasil.

17 setembro 2020 - 19h00Por Migalhas

Em junho deste ano, a Comissão de Ética da Presidência da República decidiu que o ex-ministro não poderia trabalhar como advogado pelos próximos seis meses. Durante este tempo, Moro ainda receberia seu salário de ministro.

O colegiado da Comissão de Ética, no entanto, tinha liberado o ex-juiz Federal e ex-ministro a dar aulas e escrever artigos no período.

Conflitos

Moro tomou posse no governo de Bolsonaro como ministro da Justiça em 1º de janeiro de 2019. Pouco mais de um ano, em 24 de abril de 2020, Moro deixou o comando da pasta e anunciou sua saída do governo Bolsonaro.

A demissão já era esperada, quando o presidente Bolsonaro informou ao então ministro da Justiça que trocaria o comando da Polícia Federal - atropelando toda a hierarquia do ministério comandado por Moro.

A chefia da PF estava a cargo de Maurício Valeixo, homem indicado por Moro e de sua confiança. Sua exoneração foi publicada hoje no Diário Oficial, segundo o decreto, "a pedido" do próprio Valeixo.

 

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Mega-Sena, concurso 2.313: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio acumula em R$ 52 milhões
Covid 19
Brasil registra 510 novos óbitos por Covid-19 e total chega a 158.456
Brasil e Mundo
Trump faz comícios no Arizona enquanto Covid-19 se alastra novamente pelos EUA
Brasil
Anvisa autoriza importação de matéria-prima para fabricação da CoronaVac pelo Butantan
Política
Após forte reação, Bolsonaro recua e revoga decreto sobre parceria privada com unidades de saúde do SUS
Covid 19
França e Alemanha impõem novos lockdowns para conter segunda onda de Covid-19
Petrobras recupera venda de combustíveis e receitas no 3º trimestre
Brasil
Eleições 2020: TSE aprova envio de forças federais para sete estados
Antecipação do BPC e do auxílio-doença é prorrogada até 30 de novembro
Política
Partidos mantêm obstrução e sessão da Câmara é cancelada