Menu
Busca Ter, 03 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
Agronegócio

Exportação de café do Brasil salta 15% em 2018 e deve crescer em 2019, diz Cecafé

Embarques no ano passado somaram 31,52 milhões de sacas, puxados por safra recorde no país. Para este ano, expectativa é de 33 milhões ou 34 milhões de sacas

16 janeiro 2019 - 07h00

As exportações brasileiras de café verde somaram 31,52 milhões de sacas de café em 2018, 15% a mais que em 2017, uma vez que a safra recorde impulsionou os volumes exportados, informou o Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé).

A associação espera que as exportações cresçam novamente em 2019, possivelmente para níveis em torno de 33 milhões ou 34 milhões de sacas, se as atuais indicações positivas para a safra de café deste ano forem confirmadas e se houver uma melhoria na condição dos portos.

Em 2018, a produção de café do Brasil totalizou 61,65 milhões de sacas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), crescimento de 37,1% sobre 2017. O país é o maior produtor global da commodity.

Arábica x robusta
O Cecafé afirmou em relatório anual que o Brasil exportou 29,04 milhões de sacas de café arábica no ano passado, ou 7,1% mais que em 2017. Os embarques de robusta atingiram 2,48 milhões de sacas, bem acima das 295.623 sacas exportadas em 2017, ano impactado por uma forte seca.

Os grãos de arábica normalmente são utilizados por produtores de cafés de maior qualidade, enquanto o robusta é procurado principalmente por produtores de café instantâneo.

As estimativas iniciais de analistas independentes indicam uma safra menor do que a de 2018, mas ainda grande em 2019, um ano de bienalidade negativa para o arábica, que alterna períodos de maior e menor produção.

As exportações de café verde em dezembro somaram 3,36 milhões de sacas, contra 2,64 milhões de sacas no mesmo mês de 2017.

O Cecafé disse ainda que os volumes exportados no último trimestre de 2018 foram os maiores já registrados, com 10,48 milhões de sacas. A associação prevê que os volumes continuarão elevados nos primeiros meses de 2019, uma vez que o mercado continua bem ofertado.

G1

CORONA 3

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana