Menu
Busca Qua, 22 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Campo Grande

Funtrab encaminhou mais de 56 mil pessoas para o mercado de trabalho até novembro

12 dezembro 2020 - 13h00Por AB news

Antes de finalizar o ano de 2020 a Fundação do Trabalho de MS (Funtrab) já contabiliza em seus dados 56.935 trabalhadores encaminhados para o mercado de trabalho em 33 municípios do Estado, até o mês de novembro.

Os principais municípios que intermediaram vagas são: Campo Grande com 15.164 encaminhados, Dourados (10.149), Três Lagoas (3.665), Nova Andradina (3.501), Ponta Porã (2.699), Sidrolândia (2.338), Iguatemi (1.785).

Para o trabalhador Amilton de Arruda, que estava desempregado e foi até a agência na Capital em busca de uma vaga de emprego. “ Eu precisava muito dessa oportunidade, fui até a Funtrab e a servidora foi muito atenciosa, eu consegui uma vaga de vendedor interno, estou contente com o meu trabalho”, declarou o vendedor Amilton Arruda.

A intermediação de mão de obra realizada por meio da Funtrab é essencial para o trabalhador em MS, pois facilita a busca por emprego, com agilidade e rapidez para otimizar tempo e custo.

Todos os dias passam milhares de pessoas pelas agências públicas de emprego no Estado, o diretor-presidente da Funtrab Marcos Derzi ressalta a importância dos serviços prestados. “ Nossa prioridade são os trabalhadores, com os investimentos do Governo do Estado o mercado está aquecido, e a Funtrab busca essas oportunidades para ajudar na busca do trabalhador por uma vaga, bem como a do empresário por um trabalhador”, declarou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Eleição 2022
Senado aprovou novo Código Eleitoral e vai à sanção presidencial.
Economia
Dólar fecha acima de R$ 5,30 após anúncio do Banco Central americano
CPI da Covid
CPI: diretor da Prevent Senior é acusado de mentir e passa à condição de investigado
Brasíl
Sem coligações, CCJ do Senado aprova PEC da reforma eleitoral
Polícia Federal
A Operação Apate cumpre mandados em São José dos Campos
Brasilia
CPI da Covid-19; início da sessão com "rasgação de seda" entre senadores da oposição tentando reverter a impressão negativa da briga causada por senadora e ministro
Brasília
Briga na CPI: presidente da CPi fala que Bolsonaro causa vergonha, senador Marcos Rogério rebate dizendo que a CPI da Covid que faz vergonha a muito tempo.
Tempo e temperatura
Primavera começa com tempo claro e ensolarado em Mato Grosso do Sul
Brasília
CPI termina com sessão em briga, agressão verbal entre senadores e Ministro da CGU.
CPI no Senado Federal
A diferença de pensamento entre os Ministros do STF, Carmen, Nunes Marques e Rosa Weber.
Ministros divergem sobre obrigação de convocados à CPI da Covid