Menu
Busca Sáb, 28 de novembro de 2020
(67) 9.9928-2002
Golpe

Golpe no WhatsApp promete recarga grátis e engana mais de 26 mil usuários

Por Carol Assis
Um novo golpe no WhatsApp promete recarga grátis para celular. A mensagem, que enganou mais de 26 mil usuários do mensageiro em menos de 24 horas, oferece até R$ 70 em créditos em troca do compartilhamento de um link malicioso pelo app. O endereço leva à instalação de aplicativos para gerar faturamento aos criminosos, e a recarga prometida nunca é realizada.

O ataque foi identificado pela PSafe, por meio do aplicativo DFNDR security, e se mostrou mais sofisticado em relação a práticas anteriores. Segundo a empresa de segurança, os números não param de crescer e, aparentemente, está circulando apenas no Brasil.

No novo caso, a página visitada pelas vítimas contém comentários falsos do Facebook que simulam usuários beneficiados com as recargas. Os depoimentos acabam encorajando a pessoa a compartilhar a mensagem com os amigos para alcançar o mesmo êxito.

Nunca mais compro crédito, agora só convidando amigos; Consegui de primeira e já fiz várias vezes, Obrigado, compartilhei com todos os meus amigos e já ganhei?, são alguns dos comentários exibidos na página criminosa.

O passo final do golpe envolve a instalação de aplicativos genuínos pelos quais o hacker ganha dinheiro a cada nova instalação. De acordo com a PSafe, não há indícios de que os apps baixados tragam prejuízos para o celular da vítima.

Como se proteger de golpes no WhatsApp
Ataques como o reportado nesta matéria estão ficando comuns. Somente no ano de 2018, o WhatsApp já foi alvo de golpes envolvendo o álbum da Copa, suposto processo seletivo falso da Cacau Show e ofertas de O Boticário, além de cupom de desconto do Burger King e promoções de Páscoa.

Para se proteger, é importante desconfiar de links recebidos em mensagens, mesmo que estas sejam enviadas por amigos ou familiares. Alguns aplicativos de segurança podem ajudar na tarefa, avisando sobre a presença de links perigosos. O próprio DFNDR security conta com uma ferramenta anti-phishing capaz de identificar conteúdo suspeito no WhatsApp, Facebook Messenger ou em mensagens SMS. Recursos parecidos estão presentes também em soluções como AVL e Avira.

Outro golpe, também distribuído por mensagem, envolve a inscrição da vítima em serviços pagos de SMS, como horóscopo, notícias e esportes. Nesses casos, uma alternativa é usar uma ferramenta de detecção do app Whoscall no celular.


violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Brexit: negociações vão ser retomadas em Londres
Brasíl
Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano
Brasíl
Ministério da Saúde divulga informações sobre o combate à covid-19
Campo Grande
Covid-19 mata subtenente em MS; 2ª morte do mês na instituição
Covid 19 em MS
Taxa de contágio da Covid 19 volta a subir no MS
Campo Grande
Estado deposita R$ 514 milhões em salários nesta sexta-feira (27)
Brasil e Mundo
Dinamarca quer desenterrar "visons zumbis" de valas coletivas
Judiciário
Bretas condena Cabral a 19 anos de prisão e Barata a 28 anos
Esportes
LNF adia primeiro jogo da semifinal entre Tubarão e Magnus
Ponta Porã
Polícia paraguaia prende dois suspeitos de matança de membros da turma de Fahd Jamil