Menu
Busca Ter, 26 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasília

Hospital de Campanha no Mané Garrincha fica pronto em 15 dias.

30 março 2020 - 16h00Por Jornal de Brasília

 
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
 
 

O Governo do Distrito Federal (GDF) irá instalar um hospital de campanha no Estádio Nacional Mané Garrincha em medida de prevenção ao novo coronavírus. Os 200 leitos previstos devem ficar prontos em 15 dias, segundo a Secretaria de Saúde. 

Na semana passada, a administradora do Mané, Arena BSB, assinou um termo de cooperação com o GDF para a utilização do estádio.

O DF tem 301 casos confirmados de infecção por covid-19. Deste total, 195 são com infecções leves, 18 são graves e 13 encontram em situação crítica. Outros 72 casos estão sob investigação.

No domingo (29), foi confirmada a primeira morte provocada pelo novo coronavírus em Brasília. Trata-se da assessora do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) Viviane Rocha Luz, de 61 anos. Viviane faleceu há uma semana, na última segunda (23). Um teste realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, confirmou a causa do óbito.

Com informações do Jornal de Brasília

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Presidente da Alems, Paulo Corrêa assume como governador em exercício de MS, nas férias de Reinaldo Azambuja
Campo Grande
Dono de hotel é detido com droga e dinheiro no centro
Campo Grande
Agentes da PRF interceptam carga de 9,5 tonelada de maconha na MS-276
Campo Grande
Onça solta no Pantanal já se alimentou e até atravessou o Rio Paraguai a nado
Covid 19 em MS
MS registra 1.047 novos casos; outros 5,2 aguardam encerramento
Marido matou esposa com 17 tiros após churrasco de família em fazenda de MS
Campo Grande
Quatro presos fogem do presídio de segurança Máxima de madrugada
Três Lagoas
Homem agride companheira e é preso por menina.
Covid 19
Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
Tempo
Terça-feira de tempo claro, calor e pancadas de chuva à tarde