Menu
Busca Qui, 03 de dezembro de 2020
(67) 9.9928-2002
DECISÃO

Justiça mantém pena de Elize Matsunaga em 19 anos de reclusão

Por Carol Assis
O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decidiu nesta quarta-feira (25) manter a pena de Elize Matsunaga em 19 anos e um mês de reclusão. Elize foi acusada de ter matado e esquartejado o marido, Marcos Kitano Matsunaga, diretor da Yoki alimentos, em maio de 2012.

 Ministério Público entrou com um pedido de anulação do júri de 2016, o que foi negado pelos desembargadores do TJ-SP. "Os desembargadores mantiveram integralmente a decisão dos jurados", diz Roselle Soglio, advogada de Elize, segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

O júri que a condenou em 2016 durou oito dias e foi um dos mais longos da Justiça de São Paulo. Com informações da Folhapress.
violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Senado aprova PL sobre prioridade de vacinação da covid-19
Esporte
Russell substituirá Hamilton na Mercedes no GP do Sakhir
Alerta
Com avanço da Covid, Mato Grosso do Sul registra média de mil casos por dia
Campo Grande
Prosseguir: Governo volta a registrar municípios em grau de risco extremo
Saúde
Agências do Detran em Ladário e Mundo Novo suspendem atividades por suspeita de Covid-19 entre servidores
Política
Agehab notifica mutuários de Nova Andradina por inadimplência
Brasília
Senado inclui organizações sociais na suspensão de cumprir metasEu
Esporte
Barcelona deveria ter vendido Messi, diz presidente interino
Campo Grande
Estadual de Futebol 2020: empate por 1 a 1 garante classificação do Operário à semifinal
Campo Grande
Especialistas veem na energia fotovoltaica oportunidades para desenvolvimento na agricultura familiar