Menu
Busca Qua, 22 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Campo Grande

Marquinhos Trad mecheu em 27,3 milhões do orçamento público, sem menor cerimônia ou questionamento.

13 maio 2020 - 12h10Por Plantão de notícias NV/Midiamax

  Prefeitura de Campo Grande divulgou suplementação de R$ 23.727.000,00, segundo divulgado no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quarta-feira (13).

Conforme consta, foram anuladas verbas no FAC (Fundo de Apoio à Comunidade), Agetran (Agência Municipal de Trânsito), FMIC (Fundo Municipal de Investimento Cultural), FMS (Fundo Municipal de Saúde), Sefin (Secretaria de Finanças), Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos) e Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

Estes recursos são encaminhados para Seges (Secretaria de Gestão), Semed (Secretaria Municipal de Educação), Funesp (Fundação de Esporte) e Sisep (Secretaria de Serviços Públicos).

Suplementação é o remanejamento de verbas públicas já previstas, que estavam direcionadas para um fim e, para ajustes no orçamento, o Poder Público altera a destinação, por meio de pedidos como estes.

Projeto de lei com mesmo valor e objeto foi aprovado na Câmara Municipal de Campo Grande, na semana passada. Nesta quarta-feira, saiu o decreto que oficializa a suplementação para as áreas citadas, segundo MIdiamax.

 

Não se viu, nem ouviu nem um chiado de grilo, muito menos dos artistas, comunitários, cultura, saúde, educação, enfim nenhuma reclamação ou pedido de esclarecimentos ou as manifestações tão intensas na gestão anterior.

 

Vereadores da capital apenas aprovam todos os projetos de lei enviados por Marquinhos Trad.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Eleição 2022
Senado aprovou novo Código Eleitoral e vai à sanção presidencial.
Economia
Dólar fecha acima de R$ 5,30 após anúncio do Banco Central americano
CPI da Covid
CPI: diretor da Prevent Senior é acusado de mentir e passa à condição de investigado
Brasíl
Sem coligações, CCJ do Senado aprova PEC da reforma eleitoral
Polícia Federal
A Operação Apate cumpre mandados em São José dos Campos
Brasilia
CPI da Covid-19; início da sessão com "rasgação de seda" entre senadores da oposição tentando reverter a impressão negativa da briga causada por senadora e ministro
Brasília
Briga na CPI: presidente da CPi fala que Bolsonaro causa vergonha, senador Marcos Rogério rebate dizendo que a CPI da Covid que faz vergonha a muito tempo.
Tempo e temperatura
Primavera começa com tempo claro e ensolarado em Mato Grosso do Sul
Brasília
CPI termina com sessão em briga, agressão verbal entre senadores e Ministro da CGU.
CPI no Senado Federal
A diferença de pensamento entre os Ministros do STF, Carmen, Nunes Marques e Rosa Weber.
Ministros divergem sobre obrigação de convocados à CPI da Covid