Menu
Busca Qua, 05 de agosto de 2020
(67) 9.9928-2002
Saúde

Moraes determina bloqueio de contas de bolsonaristas em redes sociais no exterior

Ministro do STF tomou decisão porque investigados tentaram driblar ordem do STF e mudaram configurações de localização. Em nota, Twitter informou que bloqueou as contas.

30 julho 2020 - 16h08Por G1

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o bloqueio de contas de 16 apoiadores do presidente Jair Bolsonaro em redes sociais também no exterior.

Na prática, a determinação ampliou o alcance de uma outra decisão, da semana passada. No último dia 24, as contas foram retiradas do ar por decisão de Moraes, mas alguns dos investigados tentaram driblar a ordem do STF e mudaram, por exemplo, as configurações de localização para outros países para continuarem publicando mensagens. Também usaram perfis alternativos.

Nesta quinta, diante da nova decisão de Moraes, a rede social Twitter divulgou uma nota na qual informou que bloqueou as contas.

"O Twitter bloqueou as contas para atender a uma ordem judicial proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF). Embora não caiba ao Twitter defender a legalidade do conteúdo postado ou a conduta das pessoas impactadas pela referida ordem, a empresa considera a determinação desproporcional sob a ótica do regime de liberdade de expressão vigente no Brasil e, por isso, irá recorrer da decisão de bloqueio", informou.

A exclusão das contas faz parte do chamado inquérito das fake news, que apura ameaças a ministros do STF e a disseminação de conteúdo falso na internet. Moraes é o relator do caso.

Pela nova decisão, foram bloqueados os perfis de:

 

  • Roberto Jefferson, ex-deputado e presidente nacional do PTB;
  • Luciano Hang, empresário;
  • Edgard Corona, empresário;
  • Otávio Fakhoury, empresário;
  • Edson Salomão, assessor do deputado estadual de São Paulo Douglas Garcia;
  • Rodrigo Barbosa Ribeiro, assessor do deputado estadual de São Paulo Douglas Garcia;
  • Bernardo Küster, blogueiro;
  • Allan dos Santos, blogueiro;
  • Winston Rodrigues Lima, militar da reserva;
  • Reynaldo Bianchi Júnior, humorista;
  • Enzo Leonardo Momenti, youtuber;
  • Marcos Dominguez Bellizia, porta-voz do movimento Nas Ruas;
  • Sara Giromini;
  • Eduardo Fabris Portella;
  • Marcelo Stachin;
  • Rafael Moreno.

 

lQuando as contas foram retiradas do ar pela primeira vez, todos negaram irregularidades e criticaram a decisão do STF. O governo chegou a acionar o Supremo para rentar reverter a decisão.

 

Em maio, o grupo já tinha sido alvo de busca e apreensão autorizada pelo ministro, em desdobramento do inquérito. Na época, Moraes determinou o bloqueio de contas em redes sociais de 16 investigados. Os perfis seguiam ativos até esta semana, o que levou o magistrado a reforçar a determinação na última quarta.

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl e Mundo
Mortes por coronavírus passam de 700 mil no mundo, uma pessoa morre a cada 15 segundos em média
Campo Grande
Defensoria Pública ingressou c ação judicial para ter lokdowm na capital.
A tragédia no atendimento hospitalar e o desrespeito às medidas de prevenção do Covid 19
Brasíl e Mundo
Irã pode aumentar consumo de carne de Brasil
Brasíl e Mundo
Gafanhotos: governo da Argentina localiza 5ª nuvem no país
Esporte
Ceará e Bahia decidem o título da Copa do Nordeste 2020
Vacina
Russia estará pronta com vacinação contra Covid 19, em breve.
Campo Grande
Campo Grande é o epicentro da Covid
Política
Onyx confessa caixa 2 e faz acordo com PGR para extinguir investigação Por Ricardo Brito
Economia
CMN publica resoluções de auxílio a produtores rurais
Brasíl e Mundo
Investigação da promotoria de Manhattan sobre Trump aborda mais do que pagamentos a mulheres Por Karen Freifeld