Empresário diz que concorrente quer ganhar no “grito” e “intimidação”

Diretor da PSG Tecnologia Aplicada, Antônio Celso Cortez acusa a Dataway de tentar ganhar no “grito” e na “intimidação”. Na contestação do recurso da concorrente, ele argumenta que não houve ilegalidade no resultado da prova conceito e até pede para o caso ser encaminhado ao MPE.

Cortez acusa da Dataway de tentar fraudar e frustrar o certame licitatório. Na versão do diretor, que chegou ter a prisão preventiva decretada na Operação Lama Asfáltica, o caso merecer ser investigado pela promotoria de Justiça.

Com a abertura do procedimento pelo promotor Adriano Lobo Viana de Resende, o empresário já teve o seu pedido atendido. Só terá o trabalho de encaminhar as suspeitas contra o concorrente.

Cortez diz que a Dataway usa O Jacaré e o Campo Grande News, únicos a publicar detalhes do pregão eletrônico até o momento. Assumindo os ares de ombudsman do jornalismo sul-mato-grossense, o empresário diz que as matérias foram “tendenciosa” e “falaciosa”.

“A matéria jornalística tem claro interesse em prejudicar alguém. Não estão interessado na melhor proposta para a administração pública”, acusa o dono da PSG.

“A insurgência contra o parecer, sem apontar erros, não merece guarida, porque era de conhecimento da recorrente, pelo edital de que haveria parecer técnico sobre a prova conceito”, rebate a acusação da Dataway.

A Agência Municipal de Gestão da Tecnologia da Informação deverá publicar  resultado do recurso nos próximos dias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte:ojacare