Menu
Busca Sáb, 11 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
POLÍTICA

PSDB enfraquecido faz ‘Feirão’ para atrair candidatos e permanece aos pés de Marquinhos Trad

15 abril 2019 - 15h35

Reconduzido à presidência do diretório municipal do PSDB até 2021, o vereador João César Mattogrosso quer fortalecer a legenda que conta hoje com 7 vereadores na Câmara dos Vereadores da Capital, buscando reforços daqueles que sentirão desamparados com o fim das coligações em eleições proporcionais (deputado federal, deputado estadual, deputado distrital (DF) e vereador).

Mattogrosso acredita não ser fácil manter essa maioria na Câmara com uma chapa única tucana e busca pretende manter negociações – algumas parecem estar bem adiantadas – como crê quando recebeu antes da convenção as visitas de Valdir Gomes (buscado alguma alternativa para se afastar do PP), Carlão e Junior Longo (do cada vez mais esvaziado e enfraquecido PSB), William Maksoud (do minguante e sempre escada PMN) e Vinícius Siqueira (DEM).

 

Enfraquecimento

O partido se mostra receoso com as próximas eleições aparentemente por perder as coligações com os nanicos que na soma de minguados votos lhes proporcionava contingente eleitoral. Então será feito o Feirão para aquisição e atração desses candidatos.

Mas a imagem maior do enfraquecimento é o fato dos tucanos permanecerem na base do atual prefeito Marquinhos Trad, sem aventarem a hipótese, ou sequer terem nomes com cacife suficiente para uma candidatura própria. Com o governo do Estado nas mãos e escancarado apoio ao atual prefeito, há uma ampla margem de negociação de cargos, o que possibilita um chamamento atrativo para os que temem ficar excluídos da vida pública.

Nessa conta, há ainda uma disputa de bastidores que indica será cruel entre Rose Modesto e Beto Pereira pelo controle da presidência regional. Bem articulados e aguerridos, Rose joga tudo com o apoio que tem das bases e a força conquistada no período em que ocupou a vice-governadoria e, agora, deputada federal. Beto Pereira tem em seu currículo uma baixa, quando disputou a presidência regional do PDT (que não consta de sua biografia) e foi abatido por Dagoberto Nogueira, se transferindo para o PSDB, onde conseguiu por meio de articulações políticas e sem concorrentes de peso, conquistar o diretório.

O PSDB cogita a alteração do nome da sigla, segundo o governador de São Paulo, sem mencionar qualquer alteração no programa partidário ou em excluir nomes que foram julgados e condenados, estão respondendo à justiça, indiciados ou investigados. Como diz o ditado: O lobo perde o pelo, mas não perde o vício.

 

 

Jornalista Dirceu Martins

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Casos e mortes por coronavírus no Brasil em 10 de julho, segundo consórcio de veículos de imprensa (atualização das 8h)
Campo Grande
Trad remaneja 70 milhões de reais com conivência dos vereadores
Saúde
ESPECIAL-Bolsonaro aposta em "cura milagrosa" para salvar o Brasil, e própria vida, da Covid-19
Política
Maia diz que é grave Bolsonaro tratar de hidroxicloroquina e que políticos não devem recomendar remédios
Política
Ministro pede investigação da PF com base na Lei de Segurança Naciona
Polícia
Força tarefa da federal cumpre ordens judiciais contra executivos das lojas Ricardo
Brasíl
Bolsonaro veta obrigação do governo em oferecer água, produtos de higiene e leitos a indígenas
Saúde
Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus
Saúde
Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para covid-19
Políciais Federais
Justiça nomeia peritos para conferir serviços de hospitais de campanha