Menu
Busca Ter, 07 de abril de 2020
(67) 9.9928-2002
Geral

Quase mil passageiros desembarcam do navio afetado pelo coronavírus

Contraíram o novo coronavírus a bordo do navio 634 pessoas

22 fevereiro 2020 - 16h00Por Plantão de notícias/ EBC- Agência Brasil

Novecentas e setenta pessoas deixaram o cruzeiro Diamond Princess, ancorado no Porto de Yokohama, nas proximidades de Tóquio, em três dias, até essa sexta-feira (21). Cerca de 300 passageiros e 1.000 tripulantes continuam na embarcação afetada pelo novo coronavírus.

A quarentena de 14 dias, imposta por autoridades do setor de saúde do Japão, foi concluída na quarta-feira (19). As pessoas que não apresentam sintomas, e cujos testes para o vírus deram negativo, foram autorizadas a deixar o navio. As autoridades estão pedindo às pessoas que retornaram às suas residências que evitem sair de casa e monitorem as condições de saúde por duas semanas.

Um total de 634 pessoas contraiu o vírus a bordo da embarcação. Dois passageiros idosos morreram na quinta-feira.

Os passageiros que ainda estão no cruzeiro incluem cerca de 100 pessoas, cujos testes deram negativo mas compartilharam uma cabine com infectado. Eles serão transferidos para uma instalação preparada pelo governo japonês, para permanecer no local por um período adicional de 14 dias.

Autoridades sanitárias e a operadora do cruzeiro planejam discutir as condições que permitirão que os tripulantes deixem a embarcação.

Norte-americanos infectados pelo coronavírus

O órgão americano Centro para Controle e Prevenção de Doenças anunciou ontem que 18 pessoas que retornaram ao país, após cruzeiro a bordo no navio Diamond Princess, receberam o diagnóstico positivo para infecção pelo novo coronavírus.

Elas fazem parte de um grupo de passageiros que voou de volta aos Estados Unidos (EUA) em um avião fretado pelo governo americano, e que estava a bordo do navio sob quarentena. Não está claro se o número declarado pelo órgão inclui os 14 casos confirmados antes da partida do voo.

Autoridades norte-americanas advertem que o número de infecções entre os que retornaram pode aumentar ainda mais. O avião transportou mais de 300 pessoas.

Alguns canadenses que estavam no navio retornaram ao país nessa sexta-feira. Por sua vez, autoridades daesaúde pública da Austrália informaram que seis pessoas que estavam no navio foram diagnosticadas com a infecção pelo vírus após retorno ao país. Inicialmente, os resultados dos testes dessas pessoas haviam sido negativos.

Uma israelense que estava no cruzeiro também foi diagnosticada positivamente para o vírus. Autoridades do país informaram que ela estava entre os 11 cidadãos israelenses a bordo do navio, que retornaram na sexta-feira. Informam ainda que a infecção da mulher não ocorreu em Israel e trata-se do primeiro caso do país.

*Emissora pública de televisão do Japão

CORONA 3

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasília
Projeto de apoio a pequenas empresas vai a Plenário nesta terça-feira
Judiciário
Deputado Federal Nelson Meurer vai continuar preso, segundo STF.
Política
Por quê Mandeta insiste tanto em ficar no cargo? Por quê Bolsonaro não demite Mandeta? Ou será uma "estratégia" de dois politicos conservadores?
Política
Mandeta pode ser demitido hoje.
FUTEBOL
Médico de time francês se mata após confirmar coronavírus
Política
Até sexta-feira Mandeta poderá ser demitido.
Campo Grande
Prefeito Marcos Trad usa a Covid 19 para se aparecer, assim faz prova da proibida campanha eleitoral de 2020 e improbidade administrativa, disse uma fonte que pediu sigilo.
Economia
Covid-19: CMN cria linha de crédito com verba de fundo constitucional
Política
Presidente não deixe que te façam a "Rainha da Inglaterra", disse apoiador de Bolsonaro.
Política
Alguns ministros viraram estrela, mas a hora deles vai chegar, diz Bolsonaro