Menu
Busca Seg, 01 de março de 2021
(67) 9.9928-2002
Briga

Quebra pau: homem é espancado à luz do dia no centro da Capital

A vítima estava com sangramento no nariz e não soube dar detalhes sobre o ocorrido

18 janeiro 2019 - 16h30

Um homem, que não foi identificado por falta de documentos, foi encontrado com marcas de espancamento caído na calçada da Rua 15 de Novembro, próximo da Rua Calógeras, no Centro de Campo Grande, na manhã desta sexta-feira (18). De acordo com o cabo Borher, da Polícia Militar, o homem aparenta ter 43 anos e estava desorientado.

Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, com sangramento no nariz e encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Leblon. Conforme o Corpo de Bombeiros, o homem não soube relatar o que teria ocorrido no local e não tinha escoriações pelo corpo.

Comerciantes, que preferem não se identificar, relatam que essa foi a terceira briga de ‘noias’ em um mês no local.  Os trabalhadores afirmam que houve um ‘quebra pau’ no local entre os moradores de rua que passam o dia tentando ganhar dinheiro na região. Ninguém foi apontado como suspeito pela vítima, que estava desorientada.

 

 

informações:TopMídiaNews

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Mês de março tem Dia da Mulher, início do outono e Dia da Água
Brasíl
Sem acordo, Lira cria comissão especial para discutir PEC da imunidade
Leão
Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda começa hoje
Campo Grande
A sujeira virou tradição em Campo Grande
Oportunidade
Evento on-line da Sedhast para os 79 municípios de MS começa nesta segunda-feira
Campo Grande
Prefeitura gasta muito recurso público, mas não consegue resolver problemas de semaforizacão, causando riscos e prejuízo à população.
Geral
Temporada de pesca começa com cota de 2020 valendo: um exemplar e cinco piranhas
Tempo
Março terá acumulados de chuva e calor acima da média em Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Presidente do TJ recebe visita do Cônsul da República do Líbano
Covid 19 em MS
SES inicia tratativas para evitar que nova variante do coronavírus chegue no Estado