Menu
Busca Sex, 03 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
TEMPO

Tempo seco continua e umidade do ar pode cair até 30% nos próximos dias

10 abril 2018 - 14h08Por Redação Notícias VIP
tempo seco acompanhado de muito calor deve continuar em Mato Grosso do Sul, prevê o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Além disso, a umidade relativa do ar pode sofrer queda de até 30% na quarta e quinta-feira (11 e 12) desta semana. A chuva só deve voltar a ser vista no sábado.

Segundo o instituto, a previsão é de que as temperaturas alcancem 33ºC amanhã na Capital. Já a umidade do ar pode cair de 68% para 32%.

Nos próximos dias predominam condições de tempo estável na maior parte do estado. Probabilidades mais significativas de chuva, de forma bastante isolada, no extremo norte e nordeste (mesorregiões de divisa com o MT, TO e MG), entre o fim de tarde e início de noite. Nas demais áreas, céu com pouca nebulosidade.

No sábado, áreas de baixa pressão continentais, e o ligeiro aumento na umidade disponível, associado as temperaturas elevadas a tarde favorecem o aumento das instabilidades atmosféricas no centro, norte e nordeste do Estado, as quais evoluem em pancadas de chuva e trovoadas.
news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Coronavirus
Jornalista que zombava da Covid 19 e chamava de maricas os que tinham preocupação, morre do novo Coronavirus.
Brasíl e Mundo
Casos globais de coronavírus ultrapassam 11 milhões
Campo Grande
Jovem desaparecida, foi localizada morta em frente a um comércio, sob um cobertor e próximo de sua casa.
Campo Grande
Lixo e animais peçonhentos na cidade do Trad
Educação
Renato Feder pode ser confirmado ainda nesta sexta como novo ministro da Educação
Direito do trabalhador
Ministro nega recurso em ação sobre correção de dívidas trabalhistas
Lava jato
Tucanos com altas plumagens são pegos pela Federal
Meio Ambiente
Incêndio ameaça escola rural do Jatobazinho
Campo Grande
Prefeito Trad deixa buraco na Duque de Caxias causando acidentes e tumulto no trânsito
Saúde
Covid-19: país tem 61,8 mil mortes e 1,49 milhão de casos confirmados