Menu
Busca Qui, 23 de maio de 2019
(67) 9.9928-2002
INTERIOR

Acusado de espancar mulher e causar aborto fica preso por tráfico em Dourados

Juiz decretou preventiva de homem preso domingo; outro magistrado tinha dado liberdade no caso de violência doméstica

16 maio 2019 - 15h25

João Paulo Almeida Silva, 21, preso domingo (12) acusado de espancar a mulher grávida e causar o aborto, vai ficar na cadeia, mas por tráfico de drogas. O caso ocorreu em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Na audiência de custódia ontem (15) na 1ª Vara Criminal, o juiz converteu o flagrante em prisão preventiva e o acusado será levado da carceragem da 1ª Delegacia de Polícia para a PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

Segunda-feira (13), o juiz da 4ª Vara Criminal, Alessandro Leite Pereira, havia dado liberdade provisória a João Paulo no crime de violência contra a mulher mediante pagamento de fiança quatro salários mínimos – R$ 3.992.

Com a decisão de ontem, no entanto, ele vai continuar preso, já que os guardas municipais encontraram maconha escondida no sofá da casa quando atenderam a ocorrência de violência doméstica. João Paulo confessou que comprou a maconha para revender.

Chorando com olho roxo – Na noite de domingo, ao atender um caso de violência doméstica no bairro Sitioca Campina Verde, a Guarda Municipal descobriu que a vítima, Joice Bernadete Feitosa, 23, tinha abortado o bebê há uma semana após ser espancada por João Paulo. Ele foi preso em flagrante pela violência doméstica e por tráfico de drogas.

De acordo com a ocorrência policial, a Guarda Municipal foi chamada por um morador do bairro que encontrou Joice na rua chorando, dizendo que seu marido havia lhe ameaçado. Quando chegaram ao local os guardas encontraram a mulher com o olho roxo.

Ela contou que João Paulo estava tomando conhaque desde cedo. Quando procurava o carregador de celular no sofá, Joice encontrou a maconha. Ao questionar o marido, João Paulo teria dito que a droga era de um amigo. Houve uma discussão entre o casal, pois Joice não aceitava que o marido levasse droga para casa.

Ao falar que chamaria a polícia, ela foi empurrada por João Paulo. Armado com a garrafa de conhaque quebrada, o homem ameaçou a mulher e quebrou o celular dela. Para não ser morta, ela correu para a rua. Os guardas foram até a casa, encontraram a maconha e prenderam João Paulo em flagrante.

Sobre o hematoma no olho, Joice contou que tinha sido espancada pelo marido recentemente ao se negar a manter relações sexuais com ele. Grávida, ela levou socos e chutes. Após a agressão, o próprio João Paulo chamou o Samu (Serviço Móvel de Urgência), que levou Joice para o hospital da Vida, onde ficou constatado que ela tinha perdido o bebê. Com informações, MS NEWS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERIOR
Nova Estação de Tratamento de Esgoto em Dourados deve entrar em pré-operação em junho
AMIZADE FORTE
Para celebrar 30 anos de amizade, idosas fazem tatuagem de ‘copo de cerveja’
FAMOSOS!
Padre Fábio de Melo sofre mal súbito, é levado às pressas para hospital e momento é exposto em vídeo
EXPLORAÇÃO INFANTIL
Crianças em desfile para serem adotadas: o que pode acontecer com elas?
PM tentou atrapalhar investigações sobre o assassinato de Marielle, aponta relatório da PF
INTERIOR
Caçamba que saiu de São Paulo e seguia para Vicentina pega fogo na MS-395 e chamas se espalham pela vegetação
INTERIOR
Casal é investigado por golpes contra idosos que somam mais de R$ 500 mil em Itaquiraí
SAÚDE
Em apenas cinco meses de 2019, dengue já matou em MS quatro vezes mais do que em todo 2018
CAPITAL
Polícia faz nova busca em local onde motorista de aplicativo foi morto: 'Foi um crime passional, agressivo e cruel'
CAPITAL
Cápsulas deflagradas são encontradas em bueiro de avenida de Campo Grande