Menu
Busca Sex, 13 de dezembro de 2019
(67) 9.9928-2002
Interior

Bombeiros entram no terceiro dia de buscas por jovem que desapareceu após sair com amigos para pescar

De acordo com os bombeiros, as buscas vão até o fim do dia no rio Taquari, em Coxim. Conforme a polícia, amigos vão responder pelo crime de omissão de socorro.

11 agosto 2019 - 16h00

As buscas pelo jovem Wendel Alves da Silva, de 21 anos, que desapareceu no rio Taquari, em Coxim, a 257 km de Campo Grande, entraram no terceiro dia na manhã desse domingo (11).

Conforme a polícia, o rapaz saiu com dois amigos de trabalho para pescar na noite da última quarta-feira (7), mas os dois homens só procuraram as autoridades para comunicar o desaparecimento 24 horas depois.

De acordo com os bombeiros, 3 militares procuram por Wendel. As buscas retornaram por volta das 6 horas da manhã desse domingo e vão até ao anoitecer. A suspeita, caso o jovem tenha se afogado, é que o corpo possa aparecer boiando até o quarto dia.

O delegado que investiga o caso, Felipe Oliveira Paiva, informou que um dia depois do desaparecimento do jovem, a esposa dele procurou a polícia.

Em depoimento, os amigos do jovem de 30 e 35 anos, informaram que Wendel desceu com um deles pelo rio, mas caminhando por um barranco enquanto o outro foi por dentro da água com a rede para tentar capturar peixes. O terceiro colega teria ficado no barco.

Bombeiros procuram por jovem que desapareceu durante pescaria com amigos, em Coxim (MS). — Foto: Site Coxim Agora/Maikon Leal
Bombeiros procuram por jovem que desapareceu durante pescaria com amigos, em Coxim (MS). — Foto: Site Coxim Agora/Maikon Leal

O rapaz que estava com Wendel disse que ele teria caído em um poço, pediu por socorro e desapareceu na sequência. Segundo o delegado, os dois homens vão responder pelo crime de omissão de socorro porque foram comunicar a polícia praticamente 1 dia depois do afogamento. Eles informaram que ficaram desesperados e com medo de procurar a polícia.

 

Investigação

Segundo o delegado, carro, barco e o local onde os três estiveram foram periciados para verificar se há vestígio de luta corporal e celulares foram apreendidos. O caso foi registrado como desaparecimento de pessoa e os dois foram liberados.

O delegado ainda informou que aguarda encontrar o rapaz e caso confirme a morte, um laudo será feito para verificar se foi por afogamento ou por outras causas.

Com informações, G1.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Corguinho
Festa de Som Automotivo terminou na Delegacia de Polícia Civil
Brasil
Sonia Guajajara: Bolsonaro é um perigo para o planeta
Crime
Avô de 85 anos foi preso por estuprar netos de 4 e 6 anos
Ponta Porã
Execução sumária na fronteira.
Brasília
Ministro da Justiça não obteve sucesso na abordagem: ex-juíza teve mandato de senadora cassado
Campo Grande
Surgem as Tradicionais favelas na capital
Brasília-DF
Moro demonstra uma vaidade desproporcional ao cargo de Ministro da Justiça
Educação
À Comissão de Educação da Câmara dos Deputados ele disse que há "plantações de maconha" e "laboratórios de droga" nas universidades federais; o G1 mostrou que os casos citados foram investigados e não geraram processos contra as instituições.
Polícia
Amor de filho, virou presepada e prisão
Política
Juiz de Brasília suspendeu a decisão do PSL