Menu
Busca Dom, 16 de maio de 2021
(67) 9.9928-2002
INTERIOR

Encontrado morto um dos adolescentes envolvidos no latrocínio de Ronaldo Batista

Por Carol Assis
A Polícia Civil registrou a morte, por volta das 12h45 de ontem (7) de um dos adolescentes envolvidos no latrocínio do empresário Ronaldo dos Santos Batista, em Anastácio. Informações preliminares apontam que o rapaz, que completaria 18 anos, estava internado há 8 meses na Unidade Educacional Pantanal, em Corumbá, juntamente com o outro adolescente autor do crime que comoveu o estado, pela brutalidade e frieza dos envolvidos.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o menor morto nesta segunda-feira estava em alojamento separado dos demais, por ser muito agressivo, e ainda tomava medicamentos controlados. Os outros internos teriam medo de conviver no mesmo ambiente que o adolescente, visto que, de acordo com familiares dos menores, o rapaz tinha alucinações constantes.

O registro aponta que o adolescente havia solicitado a mudança de alojamento, em que estava isolado. Um dos agentes teria informado que precisaria aguardar a troca de agentes. Na ocasião, os dois agentes desconfiaram do silêncio onde o rapaz se encontrava. Ao chegar ao local, já estava sem vida. A Unei Pantanal acionou o Corpo de Bombeiros e o caso segue para investigação.

Crime brutal 
 O empresário Ronaldo dos Santos Batista, 38 anos, foi assassinado no dia 19 de junho de 2017, no bairro Vila Maior, em Anastácio. Os dois adolescentes, com 17 anos cada, confessaram ter matado o empresário juntamente com Walerson Ozorio, 21, suposto mandante do crime, terceiro envolvido no latrocínio.

Ronaldo foi jogado ainda com vida na piscina de sua casa, depois de sofrer golpes de garrafa e ser amarrado. Para garantir que a vítima não sobrevivesse, ainda amarraram um vaso de flor de 30 quilos em suas costas, para que o corpo permanecesse submerso.

Alexandre Albuquerque da Cunha de 22 anos, que estava foragido e sabia dirigir, foi ao local e pegou ao carro, entregando para Walerson que, por sua vez, ao perceber a repercussão do crime, tentou se desfazer. Ele teria pedido o automóvel por R$ 5 mil.

(Com informações o Pantaneiro).
violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Ponte sobre o córrego da Figueira traz segurança a moradores da região do Mané Manco, em Coxim
MS
Alegação de vendas de veículos cresce 16% no Estado, aponta dados do Detran
Política
Produtores rurais de Campo Grande e região participam de manifestação pró-Bolsonaro em Brasília
MS
Rio Verde está na rota de eventos esportivos de aventura da Fundesporte
Falecimento
Eva Wilma morre em São Paulo, aos 87 anos Atriz estava internada desde 15 de abril
Tempo
Domingo de tempo firme e grande amplitude térmica em Mato Grosso do Sul
São Paulo
Bruno Covas perde luta contra o câncer e morre
Tempo e temperatura
MS tem predomínio de tempo seco e calor de 36°C para a região pantaneira
Covid 19
Dezenas de corpos de possíveis vítimas da covid aparecem na Índia
Campo Grande
Moradores de bairros reclamam de sujeira e insegurança em Campos Grande