Menu
Busca Ter, 20 de agosto de 2019
(67) 9.9928-2002
Interior

Família de piloto de motocross que morreu em Portugal envia documentação para liberar corpo

Jovem estava há oito meses na cidade de Cantanhede e trabalhava para comprar uma moto e participar de provas. Família que vive em Caarapó (MS), faz vaquinha para pagar passagens de esposa e filha.

14 agosto 2019 - 08h30Por G1

A família do piloto de motocross Gusttavo Inácio da Silva, de 26 anos, que morreu no sábado (10), em um acidente de trabalho em Portugal, enviou nesta terça-feira (13) a documentação da empresa funerária ao Consulado Brasileiro para possibilitar a liberação e o translado do corpo para o Brasil.

O piloto estava há 8 meses com a esposa e filha em Portugal e morreu quando uma árvore caiu na cabeça dele. — Foto: Facebook/Reprodução

Conforme a mãe do rapaz, Édna Inácio, que mora em Caarapó, em Mato Grosso do Sul, a empresa em que o filho trabalhava, vai arcar com os custos para trazer o corpo de Lisboa, capital portuguesa, até Campo Grande. Gusttavo morreu durante o trabalho, quando uma árvore caiu sobre sua cabeça.

"Agora estamos correndo contra o tempo para juntar o dinheiro para comprar as passagens da minha nora e da minha neta que ainda estão em Portugal. Assim que a documentação for aprovada, o corpo será liberado para ser embalsamado", explica ao G1.

A família que faz uma '"vaquinha" na internet e também rifas para ajudar na compra das passagens da esposa e filha do Gusttavo, explica que as duas estão na cidade de Cantanhede, onde moravam com o jovem, a 220 quilômetros de Lisboa, de onde o corpo será transladado até o Brasil. Para participar da “vaquinha” basta clicar aqui!

 
Corpo de Gusttavo será levado de Cantanhede  para Lisboa, antes de ser transladado para Brasil. — Foto: Reprodução/Google Maps

Corpo de Gusttavo será levado de Cantanhede para Lisboa, antes de ser transladado para Brasil. — Foto: Reprodução/Google Maps

O pai do jovem, José Anilton, que veio de Rondônia para ajudar no trâmite da documentação para a liberação do corpo de filho, contou que o rapaz sempre foi apaixonado por motocicleta e que o sonho do filho era comprar uma nova moto para competir.

"Desde pequeno ele gostava de moto. Ele chegou a competir lá em Rondônia e agora estava juntando uma grana para comprar uma moto importada", lamenta.

Conforme José, em 2017, ele venceu o Campeonato Sul-mato-grossense de Velocroos na categoria CRF 230 Original, realizado em Caarapó. O piloto também foi finalista de provas de motocross em Rondônia.

 
Pais e irmã de Gusttavo aguardam informações sobre liberação de corpo. — Foto: Flávio Dias/G1 MS

Pais e irmã de Gusttavo aguardam informações sobre liberação de corpo. — Foto: Flávio Dias/G1 MS

A mãe do jovem lembra que a última vez que falou com Gusttavo foi por mensagem de whatssap, um dia antes do acidente: "Eu iria viajar e ele pediu para eu tomar cuidado na estrada. Eu mandei um vídeo para ele de como estava sendo a viagem, ele visualizou, mas nem deu tempo de responder", lamenta.

Édna relembra que o filho era muito amoroso, um bom pai e sonhava alto. "Já estava mandando dinheiro para comprar a moto dos sonhos".

"Antes de ir para Portugal, ele vendeu uma motocicleta para ajudar na recuperação da filha que nasceu prematura. Ele estava juntando dinheiro e depois voltaria para investir na carreira de piloto de motocross, mas esse sonho foi interrompido", finaliza

 
Gusttavo juntava dinheiro para comprar uma moto e voltar ao Brasil para participar de provas de motocross. — Foto: Facebook/Reprodução

Gusttavo juntava dinheiro para comprar uma moto e voltar ao Brasil para participar de provas de motocross. — Foto: Facebook/Reprodução

 
Com informações, G1.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tempo
Frente fria avança em MS e Inmet faz alerta sobre queda brusca de temperatura
Economia
Dólar volta a subir e fecha no maior valor em três meses
Meio Ambiente
Bruxelas plantará uma árvore para cada recém-nascido
Luta pela democracia
Brasileira que participou de protestos em Hong Kong diz que ameaça chinesa não vai parar manifestantes
Fênomeno raro
FUMAÇA DE QUEIMADAS NA AMAZÔNIA ESCURECE CIDADES DO CENTRO-OESTE E SUDESTE
Além de política, até no entretenimento
Conflitos em Hong Kong chegam ao cinema com Jackie Chan e Mulan
Fora de sí
Jovem atropela padrasto, sobe no telhado e ameaça se matar
Covardia
Três moradores de rua são atropelados no centro de SP
Política
Parecer revela o que mais inquieta Moro na Lei do Abuso
Cultura
Enfermeira de MS premia com ensaio fotográfico gestantes que não faltam nas consultas: 'Ficam felizes demais'