Menu
Busca Sex, 30 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
INTERIOR

Homem é morto a tiros em ambulância enquanto era transportado após ser esfaqueado

25 fevereiro 2019 - 12h12

O boliviano Nelson Alberto Mosciaro Weber, de 43 anos, foi morto com quatro tiros quando seguia em uma ambulância da cidade de Puerto Suárez com destino à Corumbá, a 425 km de Campo Grande. O crime aconteceu por volta das 22h de sábado (23), enquanto ele era transportado com urgência após sofrer esfaqueamento nas costas e tórax.

Assim que o veículo do Hospital San Juan de Diós atravessou a fronteira e parou próximo a um pedágio desativado, em frente à sede da Polícia Rodoviária Federal da rodovia Ramão Gomes, outro veículo se aproximou. Dele, desceu homem que abriu as portas da viatura, identificou Weber e disparou os tiros contra ele.

Conforme o portal Clave 300 e o Diário Corumbaense, mãe, filha e irmã da vítima presenciaram o ataque, assim como médico plantonista. Ninguém se feriu, mas o boliviano morreu na hora após levar os tiros na cabeça e braços.

Motorista da ambulância, Silvio Montero contou ao jornal boliviano como tudo ocorreu. “Passamos o pedágio brasileiro e fomos parados. Do carro, desceu um homem magro e abriu a porta direita da ambulância, fez o reconhecimento da vítima, disparou quatro tiros contra o paciente e em seguida fugiu', declarou Silvio.

“Depois de todo o acontecido, decidi voltar para o Hospital San Juan de Diós. Fizemos o retorno e entramos novamente na Bolívia, para acionar as autoridades sobre o fato acontecido a caminho de Corumbá”, completou o motorista.

Como o próprio motorista relatou, a Polícia brasileira não foi acionada. Neste domingo (24), ainda de acordo com o Clave 300, o ministro de Governo, Carlos Romero, disse que o crime provavelmente está ligado ao narcotráfico. 'Esse tipo de crime na fronteira tem ligação com o narcotráfico e pode tratar-se de vingança'.

O ministro ainda afirmou que o País tem boa relação com a Polícia Federal do Brasil e que vai pedir apoio para capturar o atirador, que agiu com a ajuda de outros comparsas.

fonte:msnews

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana