Menu
Busca Sex, 30 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
Vacinação

Mato Grosso do Sul já vacinou 18 mil indígenas, 39% do público alvo

30 janeiro 2021 - 18h00Por AB/EBC/PMS

Mato Grosso do Sul, por meio de um trabalho de parceria entre o Estado, municípios e o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), já imunizou 18.058 indígenas contra a Covid-19 nos 30 municípios que têm aldeias. Esse número representa 39,1% do total imunizável nesta comunidade, considerada prioritária por causa da sua maior vulnerabilidade frente a esta doença.

De acordo com números divulgados pelo DSEI de Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira (29), nos 14 polos-base coordenados pelo Distrito no Estado, as imunizações da comunidade indígena variam de 13,3% (nos municípios de Maracaju e Porto Murtinho) a 79,1% (em Brasilândia e Corumbá).

“Parabenizamos as equipes do DSEI, coordenadas pelo coronel Joe Jaccenti Júnior, bem como dos municípios, com o apoio de prefeitos e prefeitas, secretários e secretárias municipais de saúde, além de técnicos da Secretaria Estadual de Saúde que não estão medindo esforços, alguns até tendo que desatolar os veículos que transportam as vacinas, por causa das chuvas que caem nas aldeias de nosso Estado”, salientou o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende.

Em números absolutos, o município que vacinou o maior número de indígenas foi Dourados: 3.003, de um total de 9.727 vacináveis. Na sequência, vem Miranda, com 2.405 imunizados, de um universo prioritário composto por 5.687 pessoas. Em terceiro lugar, aparece Amambai: 2.167 moradores nas aldeias já receberam o imunizante, do total previsto de 5.713 imunizáveis.

Municípios

O DSEI em Mato Grosso do Sul coordena os polos-base de Antonio João (Municípios de Antonio João, Bela Vista e Ponta Porã); Brasilândia (Brasilândia); Corumbá (Corumbá); Bonito (Maracaju e Porto Murtinho); Amambai (Amambai, Aral Moreira e Coronel Sapucaia); Caarapó (Caarapó, Juti e Laguna Carapã); Paranhos (Paranhos); Tacuru (Tacuru); Bodoquena (Porto Murtinho); Iguatemi (Eldorado, Iguatemi, Japorã e Sete Quedas), Sidrolândia (Dois Irmãos do Buriti e Sidrolândia); Dourados (Douradina, Dourados, Maracaju e Rio Brilhante), Aquidauana (Anastácio, Aquidauana e Nioaque); e Miranda (somente o município de Miranda).

Ricardo Minella/SES

Foto: Acervo pessoal de Danilo José Pagnussat

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana