Menu
Busca Qui, 18 de julho de 2019
(67) 9.9928-2002
INTERIOR

Piloto sequestrado com avião em MS já foi preso pela PF por tráfico de drogas

Tem envolvimento em casos de tráfico e contrabando

19 junho 2019 - 17h10

Edmur Guimara Bernardes, de 77 anos, suposta vítima de sequestro na manhã de quarta-feira (19) em Paranaíba, a 407 quilômetros da Capital, já teve envolvimento em casos de tráfico de drogas e contrabando. Em um dos casos mais antigos, foi detido pela Polícia Federal em setembro de 2000.

A prisão aconteceu após a PF apreender 138 quilos de cocaína em um hangar, em Paranaíba. A droga pertencia a um pecuarista e seria transferida de um avião para o fundo falso de um caminhão. Na época, os suspeitos tentaram dizer que transportavam hormônios bovinos. Edmur era um dos responsáveis pelo descarregamento da droga em Paranaíba.

Já em 2013, Edmur foi apontado como um dos envolvidos em um caso de contrabando, também em Paranaíba. Uma carga de cigarros e eletrônicos foi apreendida no avião, que estava no hangar de Edmur, que conseguiu fugir.

Em 2017, um avião monomotor em nome de Edmur foi encontrado em um milharal, na região de Naviraí. A suspeita da polícia na época é que o avião era utilizado para contrabando.

 

Roubo e sequestro

Bandidos invadiram o hangar para roubar um avião da marca Cessna 182 skylane, prefixo PR-NAL. O avião pertence a um empresário do ramo de automóveis em Paranaíba. Os bandidos renderam o segurança e o prenderam dentro de um quarto. Em seguida, mandaram que o piloto Edmur entrasse no avião, que tem capacidade para quatro passageiros, para pilotar a aeronave.

 

Com informações, MS NEWS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Ladrões se dão mal ao cair da moto
Mega-Sena
Resultado do sorteio do concurso n. 2170
JUSTIÇA
Registro de crimes cai no primeiro trimestre do ano
JUSTIÇA
Em MS, homem é preso em casa com arma, munições e R$ 21 mil
MILICIA
PF investiga suposta 'milícia' que com ameaças, extorsões e violência estaria tentando controlar aldeia urbana em Campo Grande
JUSTIÇA
Professor pesquisado por acusado de matar Marielle renuncia à direção após ameaças
Exemplo
PREFEITO MEXICANO SE DISFARÇA DE DEFICIENTE PARA TESTAR FUNCIONÁRIOS E FOI ISSO QUE ELE DESCOBRIU
Pai ridiculariza filha publicamente por ela não apoiar o atual governo
INVESTIGAÇÃO
Arma achada na casa de Flordelis foi usada para matar pastor
INTERIOR
Esposa de defensor público é encontrada morta em residência em MS