Menu
Busca Sáb, 19 de setembro de 2020
(67) 9.9928-2002
INTERIOR

Rodovia estadual onde motorista morreu só será liberada após as 16h

Por Carol Assis
A MS-157, que liga Itaporã a Maracaju, só deve ser liberada após as 16h de hoje (13), informou há pouco a PMR (Polícia Militar Rodoviária). A estrada, usada por moradores da região de Dourados para viajar até Campo Grande e principal acesso à região de Jardim e Bonito, está interditada na altura do Rio São Domingos, próximo ao distrito de Carumbé, onde ocorreu um acidente na manhã desta sexta-feira.

A carreta carregada com bagaço de cana seguia no sentindo Maracaju-Itaporã. A 300 metros da ponte sobre o rio, o motorista perdeu o controle da direção após estourar o pneu em um buraco e tombou na pista.

A carreta parou sobre a ponte, interditando completamente a pista. O motorista Emanuel Augusto Carvalho de Matos, 29, morador no Barreirão, no município de Fátima do Sul, foi arremessado da cabine e morreu. O corpo foi encontrado no matagal, na beira do rio.

O reitor da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) Fabio Edir dos Santos estava no Fiat Palio Adventure que bateu na carreta tombada na pista. Ele e o motorista Luiz Ramão de Oliveira não sofreram ferimentos.
news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 135 mil mortes por covid-19
Meio Ambiente
Nuvem de fumaça provocada por queimadas no Pantanal chega ao céu de São Paulo
Brasil
Fumaça do Pantanal faz avião de Bolsonaro arremeter em MT
Três Lagoas
Fogo destrói vegetação, floresta de eucalipto e interdita rodovia em MS
Brasil
Tite convoca a Seleção Brasileira para a estreia nas Eliminatórias
Geral
Do outro lado do balcão De ex-juiz Federal a ex-ministro da Justiça, agora Sergio Moro é o mais "jovem" advogado do Brasil.
Saúde
Uma de 7 infecções de Covid-19 relatadas ocorre em profissionais de saúde, diz OMS
Brasíl
Marco Aurélio suspende inquérito que apura suposta interferência na PF
Brasíl
829 mortos por Covid 19 e 36.330 novos casos de contaminados
STF
COVID NOS PRESÍDIOS Fux renova Recomendação 62 por 6 meses e restringe alcance