Menu
Busca Ter, 14 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
INTERIOR

Rodovia estadual onde motorista morreu só será liberada após as 16h

Por Carol Assis
A MS-157, que liga Itaporã a Maracaju, só deve ser liberada após as 16h de hoje (13), informou há pouco a PMR (Polícia Militar Rodoviária). A estrada, usada por moradores da região de Dourados para viajar até Campo Grande e principal acesso à região de Jardim e Bonito, está interditada na altura do Rio São Domingos, próximo ao distrito de Carumbé, onde ocorreu um acidente na manhã desta sexta-feira.

A carreta carregada com bagaço de cana seguia no sentindo Maracaju-Itaporã. A 300 metros da ponte sobre o rio, o motorista perdeu o controle da direção após estourar o pneu em um buraco e tombou na pista.

A carreta parou sobre a ponte, interditando completamente a pista. O motorista Emanuel Augusto Carvalho de Matos, 29, morador no Barreirão, no município de Fátima do Sul, foi arremessado da cabine e morreu. O corpo foi encontrado no matagal, na beira do rio.

O reitor da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) Fabio Edir dos Santos estava no Fiat Palio Adventure que bateu na carreta tombada na pista. Ele e o motorista Luiz Ramão de Oliveira não sofreram ferimentos.
RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Causa repugnância a irresponsável conversinha desse prefeito sobre medicamento reprovados pela medicina.
Brasíl
Justiça determina quebra de sigilo bancário da Backer
Política
Governo vai enviar PL com penas mais rígidas para violência sexual
Saúde
Covid-19: Brasil chega a 72,8 mil óbitos e 1,88 milhão de casos
Brasília
Defesa aciona PGR contra Gilmar Mendes por ministro ter associado Exército a genocídio
Saúde
Crise do coronavírus pode ficar "pior e pior e pior", alerta OMS Reuters Staff
Brasíl e Mundo
Estudante de veterinária levou uma picada da terrível naja tinha outras cobras exóticas
Brasíl
Mulher de Queiroz se entrega e cumprirá prisão domiciliar com marido no Rio
Educação
Bolsonaro nomeia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação
Esporte
Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras