Menu
Busca Dom, 01 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
COMPORTAMENTO

Campeões nas fake news, mais velhos também compartilham mais checagens

A análise foi publicada na revista científica Science Advances e baseou-se no comportamento de 3.500 usuários do Facebook

25 janeiro 2019 - 09h50

Estudo realizado pelas universidades de Princeton e Nova York mostra que a idade do usuário influencia mais sua propensão de compartilhar fake news do que outras características, como posição política e nível educacional. A análise foi publicada na revista científica Science Advances e baseou-se no comportamento de 3.500 usuários do Facebook nos meses anteriores à última eleição presidencial norte-americana, ocorrida em 2016.

Entretanto, outra pesquisa, proveniente da Universidade de Boston, concluiu que os mais velhos e que tendiam ao campo liberal também são os que mais compartilham checagem de fatos. Divulgado pela revista acadêmica Communication Monographs, o estudo utilizou método similar àquele aplicado na pesquisa da Science Advances.

Apesar de parecerem contraditórios, é possível que ambos estejam corretos. Após conhecer o estudo da Universidade de Boston, um dos pesquisadores de Princeton fez uma análise rápida de seus dados.

Concluiu que americanos de 65 anos ou mais compartilham mais checagem de fatos do que outros grupos, mas que o compartilhamento de notícias falsas é bem mais frequente. Também verificou que as pessoas mais velhas que compartilham fake news são raramente as mesmas que publicam checagem de fatos.

De acordo com o estudo publicado na Science Advances, entre as pessoas que passaram dos 65, 11% dos participantes compartilharam uma notícia falsa; entre usuários de 18 a 29 anos, apenas 3% o fizeram. O número de compartilhamentos dessas páginas por usuários de terceira idade foi maior que o dobro da cifra do grupo etário de 45 a 65 anos e quase sete vezes maior que o dos mais jovens do grupo (18 a 29).

Não há ainda uma conclusão do que motiva a tendência observada nas redes sociais. Pessoas acima dos 65 anos são o grupo demográfico cujo uso do Facebook mais cresce nos EUA - é possível que estejam se tornando os que mais compartilham notícias na plataforma de uma forma geral. Com informações da Folhapress.

 

 

 

 

fonte:noticiasaominuto

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana