Menu
Busca Qui, 09 de abril de 2020
(67) 9.9928-2002
FAMA

Achei que ficaria louca nos 6 primeiros meses de casamento', diz Sandy

11 abril 2018 - 08h36Por Redação Notícias VIP
Sandy e Lucas Limas abriram o coração para contar que nem só de flores é feito o relacionamento que já dura 18 anos. A cantora e o músico, que estão casados desde 2008, falaram no "Vai Fernandinha", nesta terça-feira (10), como se conheceram, as duas vezes que terminaram e o quanto é difícil se dar bem no dia a dia.
Ninguém é feliz como em comercial de margarina. Não é fácil, mas é possível. A gente escolhe estar junto, não é porque tenho filho [Theo, de 3 anos] e 'filho segura casamento', não é porque 'estamos há muito tempo e todo mundo tem defeitos, se separar e arrumar outro tem que aturar os defeitos do outro', não é isso. A gente escolhe estar junto", afirma a cantora.

Lucas concorda. "Não é um relacionamento fácil, uma alegria o tempo inteiro, mas a gente consegue reconhecer que vale a pena".

Sandy se derrete ao enumerar os motivos que a levam a superar as divergências e manter a relação. "A gente é muito perfeccionista, temos ideias divergentes e os dois são teimosos, têm muitas convicções. O Lucas me ajuda a me enxergar como pessoa. Descobri quem sou musicalmente ainda mais, ele me ajuda a me entender, é meu terapeuta, meu psicólogo em casa. Ele é meu chão, a pessoa para quem eu me exponho nua e crua, sem maquiagem, do jeito que sou no meu estado mais primitivo e essencial, do jeito que nasci, do jeito que ninguém sabe que eu sou. Ele me aceita assim, com todos os defeitos".

Eles contam que tanto a primeira vez quanto a ocasião em que Theo foi concebido aconteceram no quarto da cantora. Já o pedido de casamento aconteceu no hotel, quando foram à Disney. "Olhei pra ele e comecei a chorar. Não conseguia nem dizer 'sim'. Nos primeiros seis meses de casamento achei que ia ficar louca, achava que ele fazia coisas para me provocar, mas era só o jeito dele", reconhece ela.

IDAS E VINDAS

Os dois se conheceram quando Sandy foi assistir a um show da Família Lima. "Ele tinha 16 anos. Eu estava namorando outro menino em segredo e a gente ficou amigo. Meu namoro estava esfriando, quando eu estava para terminar ele começou a dizer que estava gostando de uma menina e fui percebendo que era eu. Falei 'eu também estou gostando de você'", entrega Sandy.

"O primeiro beijo foi bom, mas minha boca estava seca porque eu estava muito nervosa", continua a filha de Xororó. Mas o namoro chegou ao fim duas vezes: a primeira, após 7 meses. "A segunda vez foi melhor, ficamos dois anos namorando e desandou, degringolou. Ele sempre foi muito bravo, sou brava também. A gente era muito amigo, ele era meu melhor amigo, fiquei muito arrasada da gente terminar", assume.

Ela notou mudanças no reencontro. "Ficamos separados 1 ano e meio, ele namorou, eu tive paixonites por aí. Meu irmão o chamou pra passar o carnaval na fazenda e ele estava uma pessoa totalmente diferente, resolveu ser o cara: comia e dormia nos horários regulares, lia mitologia grega, estava lindo, sarado. Depois soube que era só para me conquistar".

Sandy revela que ela quem fez tomou a iniciativa de reatar. "Aí eu que fiz o pedido de namoro. Peguei uma flor, ajoelhei na frente dele e perguntei 'quer namorar comigo?'. A gente recomeçou e não parou mais, desde 2004". Com informações do UOL/Folhapress.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Trad quebrou a região central de Campo Grande, nem árvore aguenta a paradeira do Trad.
Interior
Dourados: Polícia apreendeu " Del Rei maconhado" voando na pista.
Polícia
Casal é preso traficando drogas
Judiciário
Jamil Name não será solto, apesar de pertencer ao grupo de risco da COVID 19.
Corrupção no judiciário
Mais desembargadores estão com medo da Operação Faroeste, diz delator
Brasil
Mega-Sena, concurso 2250, acumulou e pagará 13 milhões
Polícia
Prisão de traficante, recuperação de veículo roubado e apreensão de drogas no interior do MS
Interior
DOF apreende veículo com cigarros contrabandeados do Paraguai
Brasil e Mundo
Falta de exames na Espanha impede número exato de mortes por covid-19
Brasil
Levantamento mostra desigualdade na distribuição de UTIs do SUS em SP