Menu
Busca Sáb, 04 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
Brasíl e Mundo

Ao interferir na PF, Bolsonaro afrontou também STF, diz ex-ministro do STJ

Cassação política à vista

24 abril 2020 - 18h00Por Plantão de notícias

Na avaliação do ex-ministro do STJ, Gilson Dipp, a fala de Moro aponta para uma série de crimes que teriam sido cometidos por Bolsonaro em diferentes esferas.

 

"Querer ter acesso a relatórios confidenciais é crime. Querer obstruir a Justiça em casos no STF é crime", afirma. "E mais, houve ato de demissão com falsidade ideológica", avalia sobre a declaração de Moro de que a demissão do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, não foi feita a pedido e não foi assinada pelo ex-juiz da Lava Jato.

"Eu sempre digo que crimes de responsabilidade não faltam há muito tempo. Aqui, só nesse episódio, tem crimes de responsabilidade, que podem gerar o impeachment, tem crimes comuns, do código penal, tem crimes contra a lei de improbidade administrativa. É uma descrição de atos delituosos praticados pelo presidente da República", afirma Dipp.

Para o ex-ministro do STJ, apesar de estarmos em situação de pandemia pelo novo coronavírus, em que "o que vale é a saúde pública", não há como não ventilar a possibilidade de se falar em impeachment do presidente nesse momento.

"Não foi algo provocado pelo Congresso, é provocado pelo próprio presidente da República", diz.

Pressão sobre outras instituições

Dipp afirma ainda que, além de a fala de Moro demonstrar uma tentativa por parte de Bolsonaro de adentrar na autonomia da Polícia Federal, o que é "grave", "houve também a tentativa de adentrar na autonomia do Judiciário".

"Seja obtendo informações sigilosas, seja tentando obstruir, como se presume, o andamento de processos perante o STF, não perante uma 'varazinha' de um juiz. Essa tentativa de interferência poderá se estender para o Ministério Público, para o Judiciário, com pressões políticas".

DENUNCIE VIOLENCIA CONTRA A MULHER

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Apesar de muito dinheiro recebido para combater a pandemia do Covid 19, a capital se tornou o epicentro do novo Coronavirus
Coronavirus
Brasil registra quase 38 mil novos casos de Covid-19; total de mortes passa de 64.000
Paraguai
Um policial matou toda família, inclusive crianças e se suicidou
Dourados
Secretário Municipal da Agricultura familiar é assassinado a facadas.
Campo Grande
Em cidade onde prefeito não é respeitado, rola rola baile funk com muitas pessoas com as purpurinas e partes tradicionais
Esporte
Incerteza sobre futuro em meio à pandemia afeta categorias de base
Coronavirus
Jornalista que zombava da Covid 19 e chamava de maricas os que tinham preocupação, morre do novo Coronavirus.
Brasíl e Mundo
Casos globais de coronavírus ultrapassam 11 milhões
Campo Grande
Jovem desaparecida, foi localizada morta em frente a um comércio, sob um cobertor e próximo de sua casa.
Campo Grande
Lixo e animais peçonhentos na cidade do Trad