Menu
Busca Ter, 19 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasíl e Mundo

Ao interferir na PF, Bolsonaro afrontou também STF, diz ex-ministro do STJ

Cassação política à vista

24 abril 2020 - 18h00Por Plantão de notícias

Na avaliação do ex-ministro do STJ, Gilson Dipp, a fala de Moro aponta para uma série de crimes que teriam sido cometidos por Bolsonaro em diferentes esferas.

 

"Querer ter acesso a relatórios confidenciais é crime. Querer obstruir a Justiça em casos no STF é crime", afirma. "E mais, houve ato de demissão com falsidade ideológica", avalia sobre a declaração de Moro de que a demissão do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, não foi feita a pedido e não foi assinada pelo ex-juiz da Lava Jato.

"Eu sempre digo que crimes de responsabilidade não faltam há muito tempo. Aqui, só nesse episódio, tem crimes de responsabilidade, que podem gerar o impeachment, tem crimes comuns, do código penal, tem crimes contra a lei de improbidade administrativa. É uma descrição de atos delituosos praticados pelo presidente da República", afirma Dipp.

Para o ex-ministro do STJ, apesar de estarmos em situação de pandemia pelo novo coronavírus, em que "o que vale é a saúde pública", não há como não ventilar a possibilidade de se falar em impeachment do presidente nesse momento.

"Não foi algo provocado pelo Congresso, é provocado pelo próprio presidente da República", diz.

Pressão sobre outras instituições

Dipp afirma ainda que, além de a fala de Moro demonstrar uma tentativa por parte de Bolsonaro de adentrar na autonomia da Polícia Federal, o que é "grave", "houve também a tentativa de adentrar na autonomia do Judiciário".

"Seja obtendo informações sigilosas, seja tentando obstruir, como se presume, o andamento de processos perante o STF, não perante uma 'varazinha' de um juiz. Essa tentativa de interferência poderá se estender para o Ministério Público, para o Judiciário, com pressões políticas".

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Governo federal
Vacinação contra covid-19 começa ainda hoje nos estados, diz Pazuello
Trânsito
DPVAT: Seguro obrigatório não será cobrado em 2021
Covid 19 em MS
Secretário de Saúde do MS anunciou trazer vacinas contra Covid 19
Tempo
Meteorologia prevê semana chuvosa em Mato Grosso do Sul
Vacina
Enfermeira negra é primeira pessoa vacinada contra covid-19 no Brasil
Vacina
Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
Campo Grande
Briga de trânsito na V. Aimoré termina com agressão a facão
Covid 19 em MS
Ocupação de leitos em UTI Covid continua alta nas cinco macrorregiões do Estado
Campo Grande
Veja exemplos de jovens que evitam aglomerações para impedir contágio do coronavírus
Polícia
Denúncia anônima pelo 181 da PM ajuda no combate de crimes