Menu
Busca Sb, 14 de dezembro de 2019
(67) 9.9928-2002
Justiça

Caso Daniel: Interrogatório dos réus é adiado para setembro

Interrogatório dos sete réus estava marcado para começar nesta terça-feira (13), em São José dos Pinhais, na Região de Curitiba.

13 agosto 2019 - 15h00

A juíza Luciane Martins de Paula decidiu adiar o interrogatório dos réus do processo que envolve a morte do jogador Daniel Correia Freitas para os dias 4, 5 e 6 de setembro. As oitivas com os sete réus estavam marcadas para começar na manhã desta terça-feira, mas apenas três testemunhas foram ouvidas.

A decisão da juíza foi proferida por volta das 13h, pouco tempo depois de uma das defesas fazer um pedido de acareação entre testemunhas.

Os réus serão ouvidos pela Justiça pela primeira vez desde que ocorreu o crime, em outubro do ano passado. Entre eles está Edison Brittes Junior, que é o assassino confesso do jogador.

Nas outras duas fases das audiências de instrução, foram ouvidas as testemunhas de acusação e defesa.

Daniel foi encontrado morto com sinais de tortura em uma área rural de São José dos Pinhais. Edison Brittes disse que o matou porque ele tentou estuprar a esposa dele, Cristiana Brittes.

Depois dessa etapa, as partes envolvidas terão um prazo para apresentar as alegações finais. Na sequência o juiz deve decidir se os réus vão ou não a júri popular.

Dos sete réus, cinco estão presos. Allana Brittes, filha de Edison, deixou a prisão na quarta-feira (7). Ela teve um pedido de habeas corpus aceito pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A decisão foi unânime dos cinco ministros da 6ª Turma, segundo o STJ.

Os interrogatórios chegaram a ser agendados para o início de agosto, mas também foram adiados depois de um pedido de um dos advogados, que defende Ygor King e David Willian da Silva. Ele disse que tinha outra audiência marcada para a data e não poderia comparecer.

Com informações, G1.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Vereadores aprovam orçamento de mais de 4,3 bilhões para Campo Grande.
Meio Ambiente
Trad comete improbidade, uma atrás da outra, mas é blindado
Corrupção no Judiciário
Juíza presa contrata advogado especialista em delação
Corguinho
Festa de Som Automotivo terminou na Delegacia de Polícia Civil
Três Lagoas
Chuva e granizo faz estrago em Três Lagoas
Brasil
Sonia Guajajara: Bolsonaro é um perigo para o planeta
Crime
Avô de 85 anos foi preso por estuprar netos de 4 e 6 anos
Ponta Porã
Execução sumária na fronteira.
Brasília
Ministro da Justiça não obteve sucesso na abordagem: ex-juíza teve mandato de senadora cassado
Campo Grande
Surgem as Tradicionais favelas na capital