Menu
Busca Qua, 16 de outubro de 2019
(67) 9.9928-2002
Operação

Operação prende vereadores e secretários em Araguapaz

Estão sendo cumpridos mandados judiciais de prisão e busca e apreensão na casa dos investigados e na Câmara Municipal

17 setembro 2019 - 16h30

Uma operação conjunta entre as Polícias Civil, Federal e Militar prendeu seis vereadores e secretários de Araguapaz por corrupção ativa e passiva, além de falsidade ideológica. As prisões ocorreram na manhã desta terça-feira (17), no município citado.

Estão sendo cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão na casa dos investigados e na Câmara de Araguapaz. Em nota, a Polícia Civil (PC) informou que o número final de mandados cumpridos será divulgado “em momento oportuno”.

As diligências continuam sendo realizadas com o objetivo de apurar crimes de associação criminosa, corrupção ativa e passiva e falsidade ideológica. Os presos serão trazidos para Goiânia ainda nesta terça-feira (17).

Errata

O Mais Goiás informa que o ex-prefeito do município de Araguapaz, José Segundo Rezende Júnior, não foi preso na referida operação conforme noticiou anteriormente. A esposa dele e também ex-gestora da cidade, que teve o mandato cassado em agosto de 2019, Marcia Bernadino, também não é alvo da ação policial. Com informações, Mais Góias.

 

DIREITO DO IDOSO

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Vacina contra o câncer de mama e de ovário deve ficar pronta em oito anos
Nordeste e suas praias
Barreiras instaladas para conter óleo são levadas pelo mar em SE
Ceará
Fortalezenses dão lição de solidariedade em resgate de vítimas de prédio que desabou
Internacional
Hong Kong: protestos obrigam presidente a discursar a portas fechadas
Campo Grande
Marcos Trad deixa escola rodeada de lixo
Coreia do Norte
Kim Jong-un passeia a cavalo em local sagrado e gera boatos sobre mudanças políticas
Politicagem
"Não tem lado A ou lado B", diz Bolsonaro sobre situação do PSL
Brasil e mundo
Vídeo mostra assaltante beijando idosa durante roubo no Piauí: ‘não quero seu dinheiro’
Após vacilo, turma se consolida como implacável e mantém chefes de milícia atrás das grades
STF
Lula, Zé Dirceu, Eduardo Cunha soltos… O que está em jogo no julgamento do STF