Menu
Busca Seg, 16 de setembro de 2019
(67) 9.9928-2002
JUSTIÇA

STF: maioria vota a favor da criminalização da homofobia

O presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, optou pela suspensão da sessão para o próximo dia 5

23 maio 2019 - 17h30

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quinta-feira (23/05/2019), por maioria pela criminalização da homofobia. Com 6 votos a 0, a sessão foi adiada pelo presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, para o próximo dia 5.

Em seu voto a favor da criminalização, a ministra Rosa Weber considerou que o conceito jurídico de racismo engloba a discriminação de gênero e a orientação sexual. Já o ministro Luiz Fux afirmou em seu discurso que o voto positivo significa que a Justiça está cumprindo com o compromisso de atender a população.

Mesmo após a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado ter aprovado o projeto que criminaliza a prática do crime de homofobia com exceção de garantia da liberdade religiosa, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por 9 a 2, dar continuidade ao julgamento nesta quinta-feira (23/05/2019).

Os ministros do Supremo entenderam que a “simples aprovação” pela Comissão não é suficiente para definição do assunto. Dos 11 ministros presentes no pleito, somente Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli votaram contra a continuidade da votação.

 

Medicamentos

Toffoli decidiu ainda que a votação sobre o julgamento para impor ou não restrições ao fornecimento de medicamentos de alto custo que não tenham registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fique para o próximo dia 13. Com informações, Metrópoles.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Caso raro!
Um redemoinho de fogo assustou produtores rurais na região rural de Santa Helena de Goiás
Economia
Preço do petróleo sobe após ataques na Arábia Saudita
Campo Grande
É o civismo pré-campanha eleitoral dos Vereadores da capital.
Sequestro
Pai pede para segurar bebê e sequestra criança em praça em MS
Interior
Fogo atinge fazenda de Bodoquena e avança em direção à área urbana
50 TIROS
Casal e criança são mortos com cerca de 50 tiros, em Ponta Grossa
Política
Bolsonaro fala sobre julgamento envolvendo autor de facada
Briga causada pelo dinheiro
MS: Homem que matou amigo por causa de moai vai para prisão domiciliar com tornozeleira
Política
Deputado banca bebida alcoólica com dinheiro público
15MIL
Adolescentes fingem ser clientes para roubar R$ 15 mil em joias