Menu
Busca Seg, 21 de setembro de 2020
(67) 9.9928-2002
Brasíl e Mundo

STF manda soltar Alexandre Bady, secretário do governo de São Paulo

Secretário de Transporte e trânsito de São Paulo é libeetadi pelo STF

08 agosto 2020 - 08h00Por Veja

O ministro Gilmar Mendes mandou soltar o secretário de Transportes de São Paulo, Alexandre Baldy.

Na decisão, Gilmar disse que o decreto de prisão temporária de Baldy foi uma maneira de forçá-lo a comparecer ao “local da inquirição”. Ou seja, usou a temporária como forma de condução coercitiva, o que o Supremo já decidiu ser ilegal.

Veja apurou:

BaldyEsse homem poderoso já está solto por ordem do STF

Depois de o ministro Celso de Mello se declarar impedido para ser julgar a ação movida pelo PTB contra as reeleições do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ao comando das Casas, nesta quinta-feira, 6, o ministro do STF Gilmar Mendes foi definido como novo relator nesta sexta-feira, 7.

Mello, que passa por problemas de saúde e pode ser submetido a uma nova cirurgia, alegou “razões de foro íntimo” ao determinar que não seria o relator do caso. A explicação é permitida pelo regimento interno do STF e, neste caso, ele não tem obrigação de explicar porque se retira da ação.

“O magistrado que espontaneamente invoca razões de foro íntimo não está obrigado a decliná-las nem a torná-las públicas, pelo fato de a declaração de suspeição, pelo Juiz, fundada em motivo de foro íntimo, não comportar a possibilidade jurídica de qualquer medida destinada a compelir o magistrado a revelar as razões de seu comportamento processual, pois, nesse tema (…) o legislador ordinário instituiu um espaço indevassável de reserva”, decidiu o decano no STF.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) foi protocolada na última quarta-feira, 5, pelo PTB, cujo presidente é o ex-deputado Roberto Jefferson, aliado do presidente Jair Bolsonaro. O partido alega que as reconduções de Maia e Alcolumbre, articuladas por aliados dos dois, feririam a Constituição. A sigla pede liminarmente, ou seja, provisoriamente, que a possibilidade seja vetada. Sorteado relator, Gilmar Mendes pode tomar decisão a respeito da liminar monocraticamente, isto é, de maneira individual.

 

“A Constituição Federal, ao tratar do tema, foi clara quanto à sua intenção. Ao vedar a recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente, o objetivo do legislador constituinte é claro: evitar a reeleição e a perpetuação de um indivíduo no poder, em homenagem ao princípio republicano”, afirma o PTB.

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Agência Brasil explica o que é o Sistema S
Brasíl
Trabalhadores nascidos em dezembro recebem hoje crédito do FGTS Pagamento é feito por meio da conta poupança digital da Caixa
Brasíl
Fantástico: incêndio no Pantanal , investigação da PF e imagens de satélite indicam que a tragédia começou em 4 fazendas pertencente ao homem bomba da corrupção em Mato Grosso do Sul
Brasíl
Estudo da FGV aponta que pandemia provocou queda de renda de 20,1%
Nova Andradina
PRF apreende mais de 300 quilos de maconha dentro de veículo Renault, tipo scénic e prende traficantes no interior do MS
Nova Alvorada do Sul
PRF prende traficantes com drogas em interior de veículo, no total apreendido foram 306 quilos de maconha e um casal dentro de carro.
Brasíl
Fazendeiro criminoso é multado duas vezes por fazer queimadas e derrubadas sem autorização
Ms
Taxa de mortalidade da Covid 19 continua no estado
Dourados
Vizinhos chamam a polícia e três pessoas são presas em flagrante com drogas e munições
Brasil e Mundo
Paulo Borrachinha e Adesanya se encontram no hotel em Abu Dhabi em clima descontraído e aos risos