Menu
Busca Sáb, 19 de setembro de 2020
(67) 9.9928-2002

Adeus meu dinheirinho tão suado

17 abril 2019 - 13h30

Em 23 de abril a 5ª Turma do STJ deve julgar o recurso (mais um) especial impetrado pela defesa do ex-presidente Lula, no qual pede a anulação da condenação de 12 anos e 1 mês no caso do tríplex do Guarujá (SP) e, consequentemente, o pedido de liberdade do petista que está detido desde 7 de abril de 2018.

Caso os pedidos não sejam atendidos, a defesa solicita no recurso que o crime de lavagem de dinheiro seja excluído da decisão e desmembrado para a Justiça Eleitoral, conforme determinou o STF em 14 de março.

A defesa de Lula havia protocolou, até 30 de junho de 2018, 78 recursos e questionamentos judiciais no caso do triplex do Guarujá.

Dessa forma, todo o suado dinheiro arrecadado durante sua gestão na presidência e outros tantos tempos vai, em boa parte, ficar com os advogados que não são tão competentes, mas são custosos.

 

Salário mínimo do mínimo de R$ 1.040 para 2020

Pela primeira vez, o valor do salário mínimo ultrapassará R$ 1 mil. O governo propôs salário mínimo de R$ 1.040 para 2020. Mais de 13 milhões de brasileiros desempregados, no entanto, não terão direito ao benefício e o restante terá que sobreviver com esse valor.

Esse aumento impacta principalmente os municípios, que são muitos e se multiplicam em escala geométrica beneficiando a corruptela política que nos assola.

No entanto, esse mínimo não resvala, em cada uma das cidades “inauguradas” com prefeito, vice, secretários, vereadores, auxiliares nos mais diversos cargos, apenas nos diversos baixos cargos e nos trabalhadores em geral.

Todos nós pobres mortais da iniciativa privada, arcamos com a miséria que nos é oferecida em função dos políticos que nos vilipendiam.

 

Uso do cachimbo e a boca torta

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) usou suas redes sociais, para rebater as críticas que recebeu após ter exigido que o presidente Jair Bolsonaro demitisse o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que teria ameaçado de morte a deputada federal Alê Silva (PSL-MG).

Desde o final de semana Janaína recebe mensagens dizendo para se colocar “em seu devido lugar”.

E qual é o lugar de uma deputada federal ou estadual? Exercer seu papel de representante da população, ainda que pertencente ao mesmo partido do presidente.

Mas, acostumados a defender tudo o que o seu “amo e senhor” determinasse, alguns decaídos políticos de antes, criticam tudo e todos. Eita boca torta e cachimbo que não quer se apagar.

 

O avesso do avesso

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão se mostrou indignado com a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF, em impedir a divulgação da reportagem que cita o presidente da Corte, Dias Toffoli. O militar dispara: ''É mais do que censura''.

O texto de Fernando Mello “Greta Garbo, quem diria, acabou no Irajá”, torna-se uma triste constatação de que seria cômico se não fosse sério.

O tempo passa e tudo muda, antes os senhores eram a força militar, com suas repreensões e censuras, hoje os repressores são os senhores da Justiça e, como diria Ruy Barbosa, “A pior ditadura é a do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer.”

 

 

Jornalista Dirceu Martins

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 135 mil mortes por covid-19
Meio Ambiente
Nuvem de fumaça provocada por queimadas no Pantanal chega ao céu de São Paulo
Brasil
Fumaça do Pantanal faz avião de Bolsonaro arremeter em MT
Três Lagoas
Fogo destrói vegetação, floresta de eucalipto e interdita rodovia em MS
Brasil
Tite convoca a Seleção Brasileira para a estreia nas Eliminatórias
Geral
Do outro lado do balcão De ex-juiz Federal a ex-ministro da Justiça, agora Sergio Moro é o mais "jovem" advogado do Brasil.
Saúde
Uma de 7 infecções de Covid-19 relatadas ocorre em profissionais de saúde, diz OMS
Brasíl
Marco Aurélio suspende inquérito que apura suposta interferência na PF
Brasíl
829 mortos por Covid 19 e 36.330 novos casos de contaminados
STF
COVID NOS PRESÍDIOS Fux renova Recomendação 62 por 6 meses e restringe alcance