Menu
Busca Ter, 14 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
REFLEXÃO

Efemérides: 02 de Abril, o dia marcado por acontecimentos que influenciariam a história

02 abril 2019 - 16h12

Morre o Papa João Paulo II

No dia 2 de abril de 2005 morria, no Vaticano, o Papa João Paulo II. Seu papado foi um dos mais longos da história, com início em 1978 e término com a sua morte em 2005.

João Paulo II morreu aos 85 anos por conta de uma septicemia e colapso cardiopulmonar irreversível, agravada pela sua doença de Parkinson. Nascido no dia 18 de maio de 1920, em Wadowice, na Polônia, ele era um linguista extraordinário: falava português, polonês, esperanto, espanhol, grego, latim, italiano, francês, inglês e alemão. Também tinha conhecimentos de checo, lituano, russo e húngaro, como outras línguas como japonês e idiomas africanos.

Foi o primeiro papa a fazer grande uso dos meios de comunicação, em particular a internet. Outra característica era a busca por laços mais estreitos com os líderes de outras religiões como judeus, muçulmanos, ortodoxos e tibetanos (por meio de Dalai Lama).

Divulgado pelo jornalista Leo Lima em sua página do Facebook.

No Brasil, João Paulo II esteve oficialmenmte em três oportunidades. A primeira, em 1980, marcou a primeira visita de um papa ao Brasil, com o pontífice percorrendo 13 cidades em 12 dias. Na última, em 1997, ficou por quatro dias no Rio de Janeiro (RJ) em um encontro de jovens católicos. 

Mas é a segunda visita, em 1991, que marcou os campo-grandenses, afinal a capital de Mato Grosso do Sul foi uma das dez visitadas pelo líder católico. João Paulo II chegou a Campo Grande às 19h28 de 16 de outubro, vindo do Nordeste e oficiou missa para 300 mil pessoas, acompanhada por 700 jornalistas credenciados de todo o mundo. 

(com informações de Rafael Ribeiro – Correio do Estado)

 

Início da Guerra das Malvinas

Nessa data, em 1982 a Argentina atacou as Ilhas Malvinas, ocupadas pelos britânicos desde 1833. A Inglaterra, então governada por Margaret Thatcher ordenou a retomada.

Um dos últimos resquícios dos tempos imperiais britânicos são as Ilhas Malvinas (Falkland), Geórgia e Sandwich do Sul, um arquipélago perdido no Atlântico Sul, com algumas centenas de criadores de ovelhas, a cerca de 13 mil quilômetros de distância de Londres.

Aventou-se a hipótese da existência de petróleo nas Malvinas – as ilhas serviam de base para a exploração de recursos marinhos e de porto intermediário para navegações que seguiam para a Antártida.

No dia 2 de abril de 1982, soldados argentinos dominaram a pequena guarnição britânica nas Malvinas. Era a tentativa do regime militar de desviar a atenção da população da grave crise econômica e unir a nação por meio de um ato patriótico. Inicialmente, os generais pareciam ter atingido os objetivos militar e político – os sindicatos chegaram a suspender uma greve geral contra a Junta Militar.

Os generais argentinos também se enganaram quanto às reações internacionais. Por exemplo, a neutralidade passiva de vizinhos latino-americanos, como o Chile e o Brasil. 

Diplomaticamente isolada e militarmente em desvantagem, a Argentina capitulou, depois de dois meses e meio de conflito, no dia 14 de junho de 1982. O fim da guerra representou não só uma derrota nos campos de batalha como também o início do desmantelamento do regime militar argentino. 

Na Argentina, o general Leopoldo Galtieri renunciou, em julho, sob uma onda de manifestações populares contra a ditadura. Seu sucessor, o general Reynaldo Bignone, iniciou as negociações para devolver o poder aos civis. O candidato da União Cívica Radical (UCR), Raul Alfonsín, venceu as eleições presidenciais de dezembro de 1983.

Três anos depois, os chefes militares das Malvinas foram condenados a penas de 8 a 12 anos.

Fonte: Deutsche Welle – dw.com

Matéria editada por jornalista Dirceu Martins

 

Nasce o líder espiritual Chico Xavier

Francisco Cândido Xavier, mais conhecido como Chico Xavier, apontado como um dos maiores nomes do Espiritismo. Ele foi batizado com o nome de Francisco de Paula Cândido, em homenagem ao santo do dia de seu nascimento.

Ao longo de sua vida, o líder espiritual escreveu mais de 400 livros, porém nunca assumiu a autoria de obra alguma, já que que afirmava que apenas reproduzia o que os espíritos lhe falavam. Suas obras foram traduzidas para o mundo todo. O lucro com a venda dos livros era doado para a Federação Espírita Brasileira. Seu primeiro livro, publicado em 1932, foi "Parnaso de Além-Túmulo".

Chico Xavier também psicografou em torno de dez mil cartas “de mortos para suas famílias” e nunca cobrou nada por isso. Seus relatos do além chegaram a servir como provas em julgamentos. Em 1979, um homem acusado de assassinar o seu melhor amigo foi libertado porque o juiz aceitou uma declaração de testemunho do amigo morto, que comunicou por Chico Xavier. A vítima disse, via o médium, que seu amigo era inocente. Além disso, a identidade do verdadeiro assassino foi revelada.

 

Jornalista Dirceu Martins

 

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Justiça determina quebra de sigilo bancário da Backer
Política
Governo vai enviar PL com penas mais rígidas para violência sexual
Saúde
Covid-19: Brasil chega a 72,8 mil óbitos e 1,88 milhão de casos
Brasília
Defesa aciona PGR contra Gilmar Mendes por ministro ter associado Exército a genocídio
Saúde
Crise do coronavírus pode ficar "pior e pior e pior", alerta OMS Reuters Staff
Brasíl e Mundo
Estudante de veterinária levou uma picada da terrível naja tinha outras cobras exóticas
Brasíl
Mulher de Queiroz se entrega e cumprirá prisão domiciliar com marido no Rio
Educação
Bolsonaro nomeia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação
Esporte
Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras
Bolsonaro e Coronavirus
Reabertura precoce transforma Brasília em epicentro da Covid-19