Menu
Busca Ter, 14 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
SAÚDE

Saúde em Campo Grande na base do despreparo e bom senso, ou é apenas incompetência

03 abril 2019 - 14h44

“A partir de segunda-feira (1) o horário de atendimento de mais 12 unidades básicas e de saúde da família de Campo Grande foi ampliado, conforme resolução publicada na edição do Diário Oficial do Município (Diongrande).

O processo de expansão de horário  teve início em janeiro deste ano e a expectativa é de que até junho as 68  unidades básicas de saúde do Município funcionem em uma das três modalidades previstas: 07h às 19h, 07h às 17h ou 06h às 18h

De acordo com  o coordenador da Rede de Atenção Básica da SESAU, Gabriel Valdez: ‘A intenção é garantir o acesso ao serviço de saúde e oportunizar que paciente receba o atendimento adequado. Muitos deixar de buscar o atendimento na atenção básica justamente por causa do horário. Desta forma, vamos garantir ao cidadão que trabalha o dia inteiro um tempo a mais para que ele possa buscar o atendimento perto de casa, inclusive, sem a necessidade de precisar chegar horas antes e ficar esperando dias para agenda uma consulta’.”

 

A nota divulgada por Dante Filho pela sua página no Facebook foi prontamente contesta por Adalto Albineli: Horário entendido ainda não é a solução. Solução é implantar terceiro turno. Horário estendido não esvazia UPA, o que esvaia é o terceiro turno. Implantar terceiro turno tem custo, claro, aí é outra discussão.

Sim, com propriedade. Existia o Terceiro Turno, implantado durante a gestão Bernal, mas que foi extinta, como tantos outros programas, pela atual gestão.

A questão que não quer se calar é: Como o atual prefeito não cumpriu “também” suas promessas em relação ao transporte público urbano, e ainda que cumprisse, seria possível uma pessoa chegar às 6 horas numa unidade básica de saúde (UBS) e chegar em tempo no seu local de serviço, ou sair de seu local de trabalho às 18 horas e estar na UBS até às 19 horas?

Também é difícil imaginar que com uma hora de intervalo de refeição conseguisse tal proeza. Não pode ser apenas despreparo, parece incompetência associada a um marketing burro.

E sobra pra quem? Para os servidores que, ou esticam seu horário buscando atender a população, ou sofrem ameaças, agressões verbais e até físicas se decidem cumprir “o que foi inventado” nos gabinetes, encerrar atividades nos horários estipulados.

 

Jornalista Dirceu Martins

 

 

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Justiça determina quebra de sigilo bancário da Backer
Política
Governo vai enviar PL com penas mais rígidas para violência sexual
Saúde
Covid-19: Brasil chega a 72,8 mil óbitos e 1,88 milhão de casos
Brasília
Defesa aciona PGR contra Gilmar Mendes por ministro ter associado Exército a genocídio
Saúde
Crise do coronavírus pode ficar "pior e pior e pior", alerta OMS Reuters Staff
Brasíl e Mundo
Estudante de veterinária levou uma picada da terrível naja tinha outras cobras exóticas
Brasíl
Mulher de Queiroz se entrega e cumprirá prisão domiciliar com marido no Rio
Educação
Bolsonaro nomeia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação
Esporte
Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras
Bolsonaro e Coronavirus
Reabertura precoce transforma Brasília em epicentro da Covid-19