Menu
Busca Seg, 01 de março de 2021
(67) 9.9928-2002
BALANÇO POSITIVO

13º Batalhão aumenta em 15,15% o índice de apreensão de armas de fogo em 2018.

09 janeiro 2019 - 15h00

Paranaíba (MS) – O 13º Batalhão de Polícia Militar, unidade integrante do Comando de Policiamento de Área – 2, teve um aumento de 15,15% no índice de apreensão de armas de fogo nesse ano de 2018.

O 13º Batalhão possui sua sede em Paranaíba e subunidades nas cidades de Cassilândia, Inocência e Aparecida do Taboado, onde – segundo dados extraídos do Sistema Integrado de Gestão Operacional – foram apreendidas 38 armas de fogo no ano de 2018, índice consideravelmente superior ao de 2017 onde foram apreendias 33 armas de fogo.

As apreensões são consequências dos atendimentos rotineiros de ocorrências e da intensificação de abordagens a veículos em situções suspeitas e pessoas em atitudes suspeitas, o que propiciou o aumento de 15,15% na recuperação dos veículos roubado ou furtados.

Os resultados denotam o comprometimento do 13º Batalhão de Polícia Militar com a sociedade, o que tem proporcionado e garantido a toda a comunidade uma ótima sensação de segurança e tranquilidade!

 

Itamar Buzzatta

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Mês de março tem Dia da Mulher, início do outono e Dia da Água
Brasíl
Sem acordo, Lira cria comissão especial para discutir PEC da imunidade
Leão
Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda começa hoje
Campo Grande
A sujeira virou tradição em Campo Grande
Oportunidade
Evento on-line da Sedhast para os 79 municípios de MS começa nesta segunda-feira
Campo Grande
Prefeitura gasta muito recurso público, mas não consegue resolver problemas de semaforizacão, causando riscos e prejuízo à população.
Geral
Temporada de pesca começa com cota de 2020 valendo: um exemplar e cinco piranhas
Tempo
Março terá acumulados de chuva e calor acima da média em Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Presidente do TJ recebe visita do Cônsul da República do Líbano
Covid 19 em MS
SES inicia tratativas para evitar que nova variante do coronavírus chegue no Estado