Menu
Busca Qua, 12 de maio de 2021
(67) 9.9928-2002
POLÍCIA

Ação conjunta apreende quase duas toneladas de maconha em MS

Por Carol Assis
Ações conjuntas entre a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal terminam com cerca de duas toneladas de maconha apreendidas em rodovias do Estado.

As cargas chegaram à sede da PF em Dourados na manhã deste sexta-feira (4), e conforme a polícia, seriam levadas para São Paulo e Rio Grande do Sul. 

De acordo com as informações repassadas ao Dourados News, a primeira apreensão aconteceu na MS-164, região do distrito de Vista Alegre. Uma caminhonete Hilux, de cor prata, foi apreendida com vários tabletes de droga e um VW Fox, que servia como batedor.

Três pessoas foram presas, sendo, um casal a bordo da caminhonete e uma mulher no Fox acompanhada dos filhos de 10 e seis anos.

Outra apreensão aconteceu em Nova Alvorada do Sul. Uma carreta carregada com soja foi flagrada com maconha escondida entre a carga de grãos. Estima-se que estariam sendo transportados quase uma tonelada da droga. 

O motorista foi preso. Ele portava CNH (Carteira Nacional de Habilitação) falsificada. 

As duas apreensões foram levadas para a sede da Polícia Federal em Dourados.

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tempo e temperatura
MS tem predomínio de tempo seco e calor de 36°C para a região pantaneira
Covid 19
Dezenas de corpos de possíveis vítimas da covid aparecem na Índia
Campo Grande
Moradores de bairros reclamam de sujeira e insegurança em Campos Grande
Saúde
Após ultrapassar mais de seis mil mortes, MS registra 653 novos casos da Covid-19
Mato Grosso do Sul
Novos secretários da Casa Civil e da Cidadania tomam posse nesta segunda-feira
Campo Grande
Infestação de pragas urbanas alarma moradores de Campo Grande
Vacina
Mato Grosso do Sul recebe novo lote de vacina da Pfizer nesta segunda-feira
F1
Hamilton sobre GP da Espanha de F1: “Aprendi muito sobre Max hoje”
Poluição
Marinha: três navios são suspeitos por manchas de óleo no NE em 2019
Saúde
Fiocruz: pandemia de covid-19 faz vítimas cada vez mais jovens