Menu
Busca Dom, 24 de outubro de 2021
(67) 9.9928-2002
Crime

Brasileiro é executado a tiros em frente a restaurante na fronteira

17 abril 2018 - 15h47Por Redação Notícias VIP
O brasileiro Marcos Tavares de Oliveira, 28, foi executado por pistoleiros na tarde de hoje (17) em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande. Ele estava sentando na varanda do restaurante e sorveteria Kidelícia, na Rua República de Argentina, no bairro Industrial, a poucos metros do território sul-mato-grossense.

De acordo com testemunhas, Marcos foi morto por dois pistoleiros que chegaram em uma moto e começaram a atirar. O brasileiro foi atingido no peito por vários disparos de pistola calibre 9 milímetros. Cápsulas deflagradas foram recolhidas no local.

A execução ocorreu por volta de 13h40, momento em que várias pessoas ainda almoçavam no estabelecimento, que também fornece marmita. Os matadores fugiram em direção a Ponta Porã, segundo as testemunhas.

Agentes da Divisão de Homicídios e o promotor de Justiça Samuel Valdez estiveram no local, mas, assim como ocorre com a maioria dos crimes de execução na fronteira, ainda não há pista dos matadores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Foto de Eduardo Bolsonaro como 'sheik' em Dubai causa onda de críticas; deputado defende gastos
Saúde
Em evento histórico, primeira vacina contra malária é aprovada pela OMS
Educação
Relatório aponta impacto da pandemia na saúde mental de adolescentes
Direito
Hipertensão: Quem possui essa condição pode requerer o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez?
Geral
Facebook, Instagram e Whatsapp têm problemas de acesso nesta segunda
Economia
Ministro defende uso de reservas para capitalizar banco do Brics
Saúde
Ministro chega ao Brasil um dia após testar negativo para covid-19
Brasíl
Eleitores voltam às urnas em 19 cidades para escolha de novo prefeito
Campo Grande
Com ventos de 68 Km/h e 145 mil raios, temporal deixou 13 mil pessoas no escuro
Política
Lei que define sobras de voto em eleições proporcionais é sancionada