Menu
Busca Seg, 27 de janeiro de 2020
(67) 9.9928-2002
INVESTIGAÇÃO

Caso Marielle: traficante que matou rivais usou munição do mesmo lote

23 março 2018 - 10h10Por Redação Notícias VIP
O traficante Gonçalo Cleyton Passos Gomes, conhecido como Cleytinho, de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, responde pela morte de dois rivais, em julho de 2016. Para executá-los, foi usada a munição calibre 9mm, do lote UZZ-18, o mesmo utilizado para matar a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes, no último dia 14.

Segundo denúncia do Ministério Público, o crime teria sido cometido quando Cleytinho estava com outros comparsas, sendo um deles um adolescente, encontrou os rivais. Em seguida, foi iniciada uma troca de tiros e dois suspeitos morreram. Um dos assassinados, relatou o Extra, compôs letras de funk que desagradaram Cleyton. Ele vai a júri popular por homicídio qualificado e também por corrupção de menores.

Questionada sobre o lote UZZ-18, o mesmo do crime que matou Marielle e Anderson, a Polícia Civil afirmou que foi vendido à Polícia Federal de Brasília pela empresa Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), no dia 29 de dezembro de 2006. Ainda de acordo com a reportagem, o lote foi distribuído para unidades da PF em todo o país.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Contas externas têm déficit de US$ 50,7 bilhões em 2019
Esse é o pior resultado em quatro anos, de acordo com o Banco Central
Campo Grande
Jovens são esfaqueados em festa
Internacional
Três granadas-foguete atingem embaixada dos EUA no Iraque
Campo Grande
Buracos, lixo e mato na capital dos Trad
Tributos
Dificuldade para aprovar reforma tributária
Economia
Redução do preço da energia solar tem sido vertiginosa, diz EPE
Brasil
Deportado do Paraguai, o líder de contrabando de cigarros
Economia
Pequenos negócios tem até o dia 31 para aderir ao Simples Nacional
Campo Grande
"Trad é uma decepção, como prefeito", disse moradora da capital
Esporte
Arbitras de futebol foram agredidas por jogadores