Menu
Busca Sex, 05 de março de 2021
(67) 9.9928-2002
Política

DOF apreende mais de 20 toneladas de maconha entre Ponta Porã e Amambai

19 fevereiro 2021 - 16h00Por Policial

Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), apreenderam na tarde desta quinta-feira (18), na MS-386, entre Ponta Porã e Amambai, uma carreta graneleira carregada com 20 toneladas de maconha. O veículo era conduzido por um homem de 37 anos, natural de Santa Catarina.

Policiais do DOF realizavam ações da Operação Hórus, que é desenvolvida em Mato Grosso do Sul por meio de parceria entre a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e a Secretaria de Operações Integradas, do Ministério da Justiça, quando fizeram a abordagem do veículo e durante vistoria localizaram em meio a carga de milho diversos fardos de maconha.

O motorista foi preso e a carreta encaminhada para Dourados, onde a carga de milho foi descarregada em uma cerealista do município. A maconha que pesou 20 toneladas e 820 quilos foi apreendida, juntamente com o veículo e entregue na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron).

Aos policiais do DOF o condutor da carreta disse ter conhecimento que em meio a carga de milho existia maconha e que pegou a droga em Ponta Porã para levar até o estado do Paraná, onde receberia a quantia de R$ 20 mil pelo transporte.

Aumento de mais de 336% nas apreensões

Com a apreensão desta quinta-feira, subiu para 41,3 toneladas o total de drogas apreendidas pelo Departamento de Operações de Fronteira neste ano. No mesmo período de 2020 foram 9,4 toneladas, o que representa um aumento de 336,5% nas apreensões de drogas do DOF em 2021.

Para o coronel Wagner Ferreira da Silva, diretor do DOF, o espantoso crescimento de apreensões de drogas na região de fronteira de Mato Grosso do Sul está diretamente ligado à pandemia do Coronavírus. “Acreditamos que com as restrições impostas pela pandemia houve aumento de consumo de drogas e consequentemente da demanda, além disso muitos paraguaios perderam seus empregos nesse período e acabaram migrando para roças de maconha existentes no país vizinho. Com mais gente trabalhando cresce a produção do tráfico e consequentemente as apreensões”, explica.

Segundo o diretor do DOF é atípico o aumento das apreensões de maconha nos três primeiros meses do ano, já que as safras de maconha normalmente costumam ser colhidas a partir do mês de abril.

Joelma Belchior, Sejusp

Foto: Divulgação

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Empresas do setor de turismo do MS já podem acessar as linhas de crédito do Fungetur
Campo Grande
Alerta em Campo Grande
Covid 19 em MS
Governo de MS culpa prefeitos por avanço do coronavírus e diz que decisão de lockdown cabe a municípios
Ao contrário de outros Estados, MS decretou apenas toque de recolher às 23h
Campo Grande
Moradores se revoltam contra Trad por sujeira e mato nos bairros da capital
Gestão Pública
Governo inicia mais uma etapa para tornar gestão mais eficiente e qualificar serviços
Esporte
Bolsa Atleta e Bolsa Técnico seguem com inscrições abertas até 12 de março
Digital
Detran Digital: Em um ano, número de CNHs emitidas pelo Portal Meu Detran cresce 45%
Evangélicos
Baixaria na igreja
Saúde Pública
Segundo mais frequente no Brasil, câncer colorretal tem prevenção e chances de cura com diagnóstico precoce
Dourados
Prefeitura de Dourados paga R$ 32 milhões em salários nesta sexta