Menu
Busca Ter, 26 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Água Clara

GAECO desmonta esquema de fraude a licitações e lavagem de dinheiro

26 novembro 2020 - 08h00Por Plantão de policia

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por meio do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), em conjunto com a Promotoria de Justiça do Patrimônio Público de Água Clara, deflagrou, na manhã desta quinta-feira (26), a Operação “Carta Marcada”, com o objetivo de cumprir sete mandados de busca e apreensão e desbaratar a organização criminosa voltada à prática dos crimes de peculato, fraude a licitações e lavagem de dinheiro.

Os mandados foram expedidos pelo Juízo da comarca de Água Clara. No decorrer das investigações, conduzidas pela Promotoria de Justiça de Água Clara, apurou-se que as empresas combinavam os valores apresentados como proposta nos certames da Câmara de Vereadores e da Prefeitura Municipal de Água Clara, manipulando a competitividade inerente ao processo licitatório. Durante os trabalhos de investigação, apurou-se também desvio de verba pública na Câmara Municipal.

O trabalho de investigação acredita que o desvio de dinheiro público teve início com a elaboração de processos licitatórios fraudulentos, na modalidade convite, os quais eram direcionados a empresas predeterminadas. Foram utilizadas várias estratégias para combinação de propostas, que eram apresentadas por todo o Estado do Mato Grosso Sul em licitações para os mais variados serviços de assessoria e consultoria em gestão pública.

A Operação “Carta Marcada” está em andamento, mais informações serão prestadas no decorrer do dia. 

Gaeco

racismo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
Tempo
Terça-feira de tempo claro, calor e pancadas de chuva à tarde
Campo Grande
Casa de Evento na MS-080 reuniu cerca de 15 mil pessoas no sábado no Show de dupla sertaneja
Fronteira
"Gringo Gonzales", considerado um dos mais temidos do mundo do crime, foi preso em PJC.
Fronteira
Pistoleiro que executou policial paraguaio foi preso e transferido para Assunção.
Campo Grande
Festa com aglomeracão é flagrada e organizadores vão parar na polícia.
Oxigênio
Caminhões com carga de oxigênio chegam a Manaus
Covid 19 em MS
Número de casos de Covid-19 continua alto na maioria das cidades do Estado
Vacina
Fiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca
Acidente
Avião cai em TO com jogadores e presidente do Palmas Futebol