Menu
Busca Ter, 25 de janeiro de 2022
(67) 9.9928-2002
Mato Grosso do Sul

Grupo com atuação no tráfico internacional de cocaína é alvo da PF

Os traficantes usavam aviões para o transporte da droga

02 dezembro 2021 - 10h00Por Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (2) a Operação Manifest, para combater uma organização criminosa com atuação no tráfico internacional de cocaína através da rota Bolívia-Paraguai-Brasil, com uso de aviões.

Segundo a PF, a organização é formada por empresários do setor de aviação agrícola, advogados, pilotos e indivíduos ligados a uma facção criminosa de atuação nacional.

“As investigações iniciaram em dezembro de 2020 a partir de um acidente aéreo ocorrido no município gaúcho de Muitos Capões. Na oportunidade, o avião utilizado para transportar a droga sofreu avarias no momento do pouso e permaneceu escondido, em meio à plantação, por cerca de uma semana”, diz a PF.

Cerca de 150 policiais federais cumprem, desde o início da manhã de hoje, 15 mandados de prisão preventiva e 30 de busca e apreensão. Também estão sendo executadas ordens judiciais para bloqueio de imóveis e contas bancárias, sequestro e apreensão de dez aeronaves e outros veículos, além de bens que estiverem em poder do grupo.

As ações ocorrer nos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Roraima e no Distrito Federal.

Edição: Aécio Amado

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Número de mortos pela covid-19 no Brasil passa de 620 mil
Arma
Ameaça à paz mundial
Brasília
Agência Brasil explica como tirar e renovar a CNH
Covid 19
País tem 24.382 novos casos de covid-19 e 44 mortes em 24 horas
Meteorologia
Mato Grosso do Sul segue com tempo instável no final de semana
Economia
IGP-DI fecha 2021 com inflação acumulada de 17,74%
Saúde
Ministério da Saúde prorroga Programa Mais Médicos por um ano
Geral
Bolsonaro deixa hospital e ataca Ivete Sangalo após coro em show
Covid
Covid-19: Brasil registrou 22,35 milhões de casos e 619,5 mil óbitos
Saúde
Consulta pública rejeita prescrição médica para vacinar crianças